Procon multa empresa em R$ 1,3 milhão por irregularidade na comercialização de produtos

O órgão do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) constatou que a linguiça de frango estava imprópria para consumo, bem como apresentava rotulagem inadequada, conforme vasto conjunto probatório, principalmente fotos e laudos de análise.

De Minas Gerais

O Procon-MG aplicou multa administrativa de R$ 1,3 milhão à empresa Rivelli Alimentos, por comercializar produto impróprio para consumo e com irregularidade na rotulagem. Após o recebimento de uma reclamação, a Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Uberlândia instaurou processo administrativo para apurar a condição de consumo de linguiça de frango da marca Rivelli, adquirida em um supermercado Bahamas, no município do Triângulo Mineiro. Foi realizada fiscalização, com coleta de amostra e análise do produto.

Posteriormente foram apresentadas minutas de transação administrativa para o pagamento das multas nos valores de R$ 70,6 mil para o supermercado e R$ 662,5 mil para o frigorífico. O supermercado aceitou o acordo, que já foi cumprido, mas o frigorífico recusou, alegando em síntese:

“Que a presença de salmonella na carne de frango é prevista e regulamentada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária; que o alimento foi preparado após dois dias da aquisição, não sabendo precisar as condições de armazenamento; a inexistência de lesão aos direitos difusos, coletivos ou individuais homogêneos; e a nulidade do laudo, em razão de não ter sido comprovado regular armazenamento.”

No entanto, o órgão do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) argumentou, conforme laudos de análise:

“Que o produto era impróprio para consumo humano, restando caracterizada infração; que foram respeitados todos os procedimentos necessários para adequada conservação do produto; e que, após a realização de audiência, foi deferida a produção de contraprova, mas a empresa apenas apresentou alegações finais.”

O promotor de Justiça Fernando Rodrigues Martins acrescentou:

“Nesse sentido, urge constatar que a responsabilidade da Rivelli decorre de ter sido comprovado ser sua linguiça de frango imprópria para consumo, bem como estar inadequada a sua rotulagem, conforme vasto conjunto probatório, principalmente fotos e laudos de análise.”

A empresa ainda poderá recorrer da decisão.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Procon multa empresa em R$ 1,3 milhão por irregularidade na comercialização de produtos"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    Que absurdo isso!
    Essa Empresa deve ser fechada imediatamente, e as multas ao meu ver foram muito pequenas mesmo!
    Parabéns aos Órgãos julgadores dessas Ações!
    Crimes como esses não podem ser praticados em nosso País!
    Fim da linha para esses réus!

Os comentários estão encerrados