Apelação contra a condenação de Medioli já está na 4ª Turma do TRF1

Depois de tramitar por mais de dois anos no Tribunal Regional Federal da 1ª Região em Brasília, a apelação de Vittorio Medioli, CEO do grupo Sada e também prefeito de Betim (MG), está na reta final do julgamento.

Em 20 de setembro, o processo foi remetido para a Quarta Turma, responsável pela decisão em 2º grau. Medioli foi condenado por crimes contra o sistema financeiro, em 15 de janeiro de 2015, pela juíza federal Rogéria Maria Castro Debelli, de Belo Horizonte-MG.

A pena, de cinco anos e cinco meses de reclusão, acrescida de pagamento de 25dias/multa, foi aplicada porque o proprietário do grupo Sada enviou ilegalmente para o exterior US$ 595 mil. Segundo a sentença de 1º Grau, o empresário e político, além de fazer remessas ilegais, ainda mantinha recursos não declarados depositados no exterior.

A magistrada argumentou que Medioli, em setembro de 2003, possuía o total de US$ 995 mil depositados em conta de sua titularidade. A Procuradoria da República em Brasília aguarda a decisão para pedir a execução provisória da pena.