Cartel é condenado a pagar multa de R$ 132 milhões na UE

Cinco fabricantes de equipamentos de segurança para veículos foram condenados a pagar multa de € 34 milhões de euros (o equivalente a R$ 132 milhões) por formação de cartel na União Europeia. Entre 2004 e 2010, as empresas combinaram preços de venda de cintos de segurança, airbags e volantes fornecidos a três montadoras: Toyota, Suzuki e Honda. A punição foi anunciada pelo órgão regulador da concorrência da União Europeia, no final de novembro.

A investigação da Comissão Europeia prolongou-se por seis anos. As marcas envolvidas admitiram a prática cartelizante. A fabricante de airbags Takata foi multada em 12,7 milhões de euros, a Toyoda Gosei em 11,3 milhões, a Autoliv em 8,1 milhões, a Tokai Rika em 1,8 milhões e a Marutaka 156 mil euros.

Mais investigação sobre outros cartéis
Em outubro, as autoridades antitrust da União anunciaram que estavam a investigar outro cartel de fixação de preços de tecnologias diesel, envolvendo a Daimler, o Grupo Volkswagen e a BMW. Se foram considerados culpados, os três grupos alemães arriscam multas de até 10% o seu volume de negócios anual*.

  • Com informações da agência Reuters.