Funcionários de sindicato são presos por formação de cartel

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu três funcionários de sindicato por coagirem empresários a participar de cartel. O trio, contratado pelo Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Pernambuco (Sindicombustíveis-PE), foi detido no início da semana, na Operação Funil, que investiga a formação de cartel no setor de combustíveis na Região Metropolitana do Recife.

Os empresários são donos dos postos. Eles também estão sendo investigados. Uma vasta prova documental foi apreendida, não só em meio físico como magnético. Foram cumpridos 27 mandados de busca e apreensão.

O delegado Germano Cunha Bezerra, titular da Delegacia de Polícia de Crimes Contra a Ordem Tributária (Deccot), explicou que o delito consiste na cooperação entre empresas para manipular o preço do combustível.

“Esses funcionários deveriam realizar uma fiscalização nos postos de controle de combustíveis, mas não se limitavam a esse tipo de diligência. Eles, como funcionários do Sindicombustíveis, mantinham contato com esses empresários e realizavam a prática do cartel.”

O delegado não tem dúvidas:

“Há provas concretas de que essas pessoas praticavam esse alinhamento de preços.”