Consumidores que comprarem veículos da VW poderão pagar mais de R$ 150 milhões em ágio para o cartel neste ano

Neste ano, todos os consumidores nacionais que adquirirem veículos da marca Volkswagen poderão pagar mais de R$ 150 milhões ao cartel de transportadores, encarregados do escoamento da produção das plantas da montadora alemã no país.

O prejuízo poderá ser maior, dependendo do desempenho do segmento. Esse é o valor estimado na equação montada pelo Ministério Público Federal e cujo resultado decorre da falta de concorrência no setor. O cartel cobra um sobrepreço da ordem de 25% sobre os fretes praticados pelo mercado. O custo é repassado automaticamente aos proprietários de veículos da marca.

No ano passado, os compradores de veículos (automóveis e comerciais leves) da Volkswagen já amargaram um prejuízo superior aos R$ 151 milhões. O valor refere-se ao que os consumidores pagam a mais no valor do frete, embutido no preço final do veículos comercializados diretamente ou na rede de concessionários.

Em 2017, 271.913 veículos foram comercializados no território brasileiro. Seguindo o exemplo dado pelo MPF na apelação que tramita no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, à qual o portal Livre Concorrência teve acesso exclusivo, 271 mil consumidores dessa montadora foram lesados pela conduta infratora do cartel.