Cegonheiros desmontam acampamento à espera da decisão judicial que acabe com o cartel na Fiat/Jeep

O Sindicato dos Cegonheiros de Pernambuco (Sintraveic-PE) desmontou na semana passadao acampamento que mantinha na BR-101, proximidades da fábrica da Fiat/Jeep, no município de Goiana. O protesto contra o alinhamento da montadora ao chamado cartel dos cegonheiros durou 15 meses. Eles deixaram o local após a realização de um culto de ação de graças. Agora, aguardam a decisão da Justiça Federal em ação de Execução Provisória de Antecipação de Tutela e de Sentença.

Desde o início das operações da fábrica da Fiat/Jeep, em abril de 2015, os cegonheiros de Pernambuco tentam fazer parte do escoamento da produção, totalmente entregue a paulistas e mineiros, agregados às transportadoras Sada e Autoport. A entidade também denuncia o descumprimento, por parte da montadora, do programa denominado Prodeauto. Pelo acordo, segundo o Sintraveic-PE, a montadora deveria contratar 78% de trabalhadores de Pernambuco, incluindo os transportadores.

Fiat/Jeep e Sada Transportes e Armazenagens apresentaram impugnação à execução. Dentro dos próximos dias, o Sintraveic-PE deverá apresentar a réplica. Somente depois, a 25ª Vara da Justiça Federal deverá se manifestar. No dia 2 de agosto, Sada e Fiat/Jeep foram citadas. O sindicato quer que a Antecipação de Tutela em Ação Civil Pública que obrigou a General Motors do Brasil a contratar outros transportadores não vinculados ao sistema ANTV/Sinaceg tenha seus efeitos também sobre a montadora pernambucana.