Procuradoria pede que empresas associadas à ANTV também sejam responsabilizadas pelos prejuízos causados pelo cartel dos cegonheiros

O procurador regional da República da 4ª Região, Juarez Mercante, acabou de pedir aos desembargadores da 4ª Turma do Tribunal Federal da 4ª Região (TRF-4) que as empresas que integram a Associação Nacional das Empresas Transportadoras de Veículos (ANTV) também sejam responsabilizadas pelos prejuízos causados à livre concorrência no setor. A ANTV reúne os donos das maiores transportadoras do país. A entidade já teve decretada a sua extinção, mas um recurso assegurou efeito suspensivo da pena até julgamento na 2ª Instância.

Segundo o procurador, mesmo condenada em 1ª Instância por formação de cartel, a entidade segue agindo para evitar a entrada de novos operadores no bilionário mercado de transporte de veículos novos.

ANTV e outros três réus condenados por formação de cartel (GM, Sinaceg e Luiz Moan) voltaram ao bancos dos réus nesta quarta-feira. A sessão começou às 10h38. A sala da audiência, com capacidade para 48 pessoas, está lotada.

A desembargadora-relatora Vivian Josete Pantaleão Caminha (foto de abertura) antecipou que o voto dela é extenso e será proferido a partir das 13h30. O julgamento foi suspenso e será retomado no início da tarde.