Associação criada para defender a livre concorrência e modernizar o setor de transporte de valores no país comemora primeiro aniversário

Difícil para a redação do site Livre Concorrência escrever sobre associações e sindicatos vinculados ao transporte de veículos novos sem os relacionar a práticas criminosas, como abuso de poder econômico, dominação de mercado, eliminação total ou parcial de concorrência, fixação artificial de preços, formação de cartel e associação criminosa.  Existem exceções, claro. Em outro setor, a Associação Nacional de Segurança e Transporte de Valores (Ansegtv) destaca-se por defender a livre concorrência. A entidade comemora neste mês o primeiro aniversário.

Diferente das agremiações normalmente referidas aqui no site Livre Concorrência, a Ansegtv defende o livre mercado e a livre iniciativa. Foi criada para representar os interesses das pequenas e médias empresas que prestam serviços de segurança e transporte de valores.

Em 12 meses, reuniu 16 associadas, com 80 bases operacionais instaladas em 25 estados e no Distrito Federal.

A Ansegtv surge em um momento em que o setor de transporte de valores enfrenta a concorrência desleal de transportadoras estrangeiras que começam a se expandir em território nacional. Nesse contexto, o presidente Gabriel Damasceno (foto de abertura) avalia os primeiros 12 meses da entidade:

“A organização contribuiu de forma significativa para o aumento da qualidade, eficiência e segurança das operações de seus associados, incentivando a livre concorrência e se firmando como entidade representativa dos interesses das pequenas e médias empresas perante as diversas entidades do governo e da sociedade.”

Ele ressalta:

“Temos um mercado muito importante para o funcionamento da economia e da sociedade, mas que precisa se modernizar com novos investimentos e com uma saudável desconcentração.”

E conclui:

“A livre concorrência é uma condição primordial para que a segurança privada seja modernizada no Brasil.”

Quando criada, um dos objetivos principais da associação foi se colocar à disposição das autoridades para a troca de informações e fornecimento de subsídios que pudessem contribuir com a segurança das operações de transporte de valores no país. O apoio à Policia Federal – órgão regulador da atividade de segurança privada no país – nos esforços em relação à prevenção à lavagem de dinheiro também foi uma das ações executadas.