Pátio da Brazul, em São Bernardo do Campo, é atacado por incendiários. G1 informa que 15 caminhões-cegonha foram destruídos

Quinze caminhões-cegonha carregados com 80 veículos foram incendiados na madrugada desta segunda-feira (24) no pátio da transportadora Brazul (empresa do grupo Sada), em São Bernardo do Campo. Fontes do Corpo de Bombeiros revelam que o fogo pode ter origem criminosa. As informações são do G1.

Ao todo, 50 bombeiros e 15 viaturas atuaram no combate ao incêndio.

O setor de transporte de veículos novos, controlado por uma organização criminosa que detém mais 90% dos fretes, enfrenta mais uma turbulência. Nova onda de incêndios criminosos começou na quinta-feira, em Caçapava, também no Estado de São Paulo.

Especula-se que os ataques podem estar ligados a uma represália de cegonheiros afastados das transportadoras Tegma e Brazul. A Tegma foi um dos alvos de busca e apreensão da Operação Pacto, deflagrada pela Polícia Federal em outubro do ano passado. Os crimes também podem estar vinculados a uma disputa eleitoral para eleger nova direção do Sindicato Nacional dos Cegonheiros, o Sinaceg (ex-Sindicam).

A entidade é apontada pela Polícia Federal e Ministério Público Federal como o braço sindical e operacional das grandes transportadoras e foi condenada na Justiça Federal do Rio Grande do Sul por formação de cartel no setor de transporte de veículos novos. A sentença foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, o TRF-4. Um recurso está no Superior Tribunal de Justiça.

O site Livre Concorrência fez contato com executivos da Brazul, mas ainda não obteve retorno.

Fotos: Divulgação/Corpo de Bombeiros