TBForte reafirma compromisso com defesa da concorrência e repudia declarações do dirigente da Fenaval e da ABTV

A TBForte repudia as declarações do presidente da Associação Brasileira dos Transportadores de Valores (ABTV), Ruben Schechter. Por meio de nota, reitera que não apoia a divisão, a concentração ou o protecionismo no mercado. Pelo contrário, a transportadora defende a livre concorrência.

O texto divulgado na tarde desta sexta-feira (28) rechaça a acusação de que a empresa é uma ameaça ou de que foi criada para desestabilizar o setor.

“Atende (a TBForte) atualmente apenas 5% das agências bancárias e 9% dos caixas eletrônicos do mercado brasileiro.”

E acrescenta:

“Três empresas de transporte de valores que fazem parte das referidas entidades (dirigidas por Schechter) detêm 80% de participação no mercado. Duas delas tiveram suas últimas aquisições analisadas pelo Cade e foram aprovadas com imposição de restrições.”

A nota refere-se as transportadoras Prossegur e Brink’s.

Mais adiante, assegura:

“A TBForte observa rigorosamente a Lei das Licitações (8666/93) e já recebeu decisão favorável da Justiça, ratificando sua participação em processos licitatórios de bancos públicos, fato reconhecido pelo próprio entrevistado no texto.”

O texto também destaca que a empresa é economicamente viável, com resultados positivos alcançados antes do prazo determinado pelo plano de negócio.

Por trás dos ataques a TBForte está, conforme a nota, o interesse na aprovação do Projeto de Lei SCD 06/2016. A proposta, que tramita no Senado, cria uma espécie de reserva de mercado que beneficiará apenas algumas transportadoras.

E concluiu:

“A TBForte continuará adotando as medidas pertinentes para defender um mercado justo e o acesso a serviços financeiros de qualidade para a população brasileira.”

Credito da foto: Divulgação TBForte