Gabardo ignora acusações e defende “duro combate” às restrições e à cartelização no setor de transportes

Acusado pelo político e empresário Vittorio Medioli de “patrocinar e dirigir” o site Livre Concorrência, Sérgio Gabardo preferiu ignorar o assunto. Divulgou nota em nome da transportadora gaúcha, defendendo ações duras por parte das autoridades como resposta do Estado às restrições e à cartelização do setor de transportes de veículos novos.

Destacando parte do princípio constitucional previsto no artigo 170 – que trata da Ordem Econômica e da livre iniciativa, em seu Inciso IV – o empresário gaúcho Sérgio Mário Gabardo ignorou a acusação de “patrocinar e dirigir” o site Livre Concorrência, feita pelo prefeito de Betim e proprietário do grupo Sada, Vittorio Medioli feita por meio de correspondência eletrônica. Procurado pela reportagem, Gabardo preferiu emitir uma nota em nome da empresa, em que defende investigações detalhadas e ações duras a serem adotadas pelas autoridades no combate às restrições e à cartelização do setor de transporte de veículos novos.

De acordo com o texto, o empresário afirmou:

“A Transportes Gabardo sempre pautou sua atuação no mercado de transportes de veículos pela máxima observância das leis, pela transparência em todas as suas relações comerciais, pelo respeito a todos os seus colaboradores e, sobretudo, pela defesa da livre concorrência no setor.”

Para o empresário – que atualmente comanda o Sindicato das Empresas de Transportes de Carga e Logística do Estado do Rio Grande do Sul, Setcergs – é preciso destacar:

“Desta forma, todas as tentativas de restringir e cartelizar o setor de transportes devem ser detalhadamente investigadas e duramente combatidas pelas autoridades públicas competentes.”

Ele avança:

“Foram estas ideias que ajudaram a consolidar a companhia entre as mais destacadas transportadoras do país e a adquirir a confiança e o respeito de nossos clientes”.