Seis suspeitos de incendiar veículos em pátio da Sada foram presos em operação realizada em três estados

Segundo investigadores, o incêndio foi executado por organização criminosa que estava interessada em usar a logística dos caminhões-cegonha para lavar dinheiro e traficar drogas.

Um ano após incêndio criminoso ter destruído 74 veículos no pátio da Sada em Goiana (PE) – alguns usados, como registra as fotos de abertura -, seis suspeitos foram presos em ação que envolveu mais de 30 agentes das polícias civis de três estados (Pernambuco, São Paulo e Minas Gerais). Ao todo, foram expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Goiana (PE) oito mandados de prisão preventiva, dos quais seis foram cumpridos, e nove mandados de busca e apreensão domiciliar (cumpridos integralmente). O nome dos presos não foi divulgado.

Em 12 meses de investigação, a força-tarefa coordenada pela Polícia Civil de Pernambuco apurou os seguintes crimes: organização criminosa armada, incêndio qualificado, dano qualificado e explosões, além de outros crimes correlatos à ação dos incendiários.

A queima dos veículos, segundo os investigadores, foi cometida por organização criminosa que estava interessada em usar a logística dos caminhões-cegonha para lavar dinheiro e traficar drogas, principalmente maconha e cocaína. O objetivo dos bandidos era pressionar e desestabilizar a transportadora Sada, para que pudessem assumir os fretes da montadora Jeep, conforme conclusão dos investigadores.

Na noite de 17 de outubro de 2020, os criminosos usaram vários artefatos – compostos por duas garrafas PET cheias de gasolina, amarradas a uma esponja e interligados por uma corda. Esponja e cordas encharcadas de gasolina. Essa espécie de pavio improvisado conectou os artefatos ao tanque de combustível dos caminhões-cegonha. Quando o fogo atingia o compartimento cheio de diesel deflagrava uma explosão.

A Polícia Civil pernambucana não se manifestou ainda sobre possível ligação da ação desenvolvida nesta quinta-feira (21), com a prisão em flagrante, por parte do Denarc de Cubatão (SP), de um cegonheiro que transportava veículos da marca Fiat com o caminhão-cegonha ostentando a logomarca da Sada (foto abaixo). Nos veículos transportados pela cegonha foram encontrados 127 quilos de maconha. Apreensão e prisão ocorreram na madrugada de 16 de outubro.

A imagem acima foi divulgada em redes sociais da Polícia Civil do estado de São Paulo com o texto abaixo.