Presas ao cartel, Peugeot e Citroën fazem consumidores pagar R$ 35,7 milhões a mais por veículos em 2017

Os mais de 51 mil consumidores que decidiram adquirir automóveis das marcas Peugeot e Citroën ao longo do ano passado acabaram pagando R$ 35.764.442,00 a mais. Isso porque as montadoras que dividem a mesma planta de Porto Real, no Rio de Janeiro, utilizam principalmente empresas integrantes dos grupos Sada e Tegma, acusados de formação de cartel no setor de transporte de veículos novos em todo o país.

23-de-maio_tabela-final2_blog

A falta de concorrência no setor acaba criando um sobrepreço de 25% no valor do frete, segundo constatação do Ministério Público Federal. Só em 2017, as transportadoras responsáveis pelo escoamento da produção abocanharam R$ 143.069.768,00 para transportar 51.068 veículos comercializados pelas marcas, de acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Duas tentativas frustradas de abrir o mercado
Peugeot e Citroën alinhavaram, por recomendação do MPF, a abertura do mercado de transporte de veículos em 2004. Contrataram um pool formado por três transportadoras (Gabardo, Transilva e Transtana) para escoar parte da produção. Mas o sistema lentamente foi revertido a favor do cartel, acabando com a alegria de algumas concessionárias, satisfeitas com a economia obtida.

Em fevereiro deste ano, uma nova tentativa das montadoras levou integrantes ligados ao Sindicato dos Cegonheiros de São Paulo (Sindicam, atual Sinaceg) e ao Sindicato dos Cegonheiros do Rio de Janeiro a deflagrar greve ilegal (de patrões). Mais uma vez, a Peugeot/Citroën recuou e manteve o alinhamento ao cartel, consolidando o prejuízo aos consumidores da marca.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen