Aeroporto de Fortaleza é multado em R$ 1,2 milhão por cobrança abusiva de estacionamento

Entre as irregularidades constatou-se práticas que ferem artigos do Código de Defesa do Consumidor e dispositivos da Lei das Concessões Públicas.

Do Ceará

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) multou em R$ 1,2 milhão a empresa Fraport Brasil, que administra o Aeroporto Internacional de Fortaleza Pinto Martins. A sanção, aplicada através do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon), decorre de diversas práticas abusivas verificadas na cobrança indevida pelo uso do estacionamento do local. As irregularidades violam artigos do Código de Defesa do Consumidor e dispositivos da Lei das Concessões Públicas.

As práticas consideradas abusivas incluem:

A) Exigir do consumidor vantagem manifestamente excessiva, dado o valor desproporcional a ser cobrado

B) Condicionar o consumidor a utilizar o estacionamento do aeroporto quando se destina a embarque e desembarque, ato que configura prática abusiva denominada “venda casada”. Neste caso, a empresa que cobra a “tarifa de permanência dos 10 minutos” é a mesma que detém a permissão do estacionamento do aeroporto.

C) Não oferecer ao consumidor pagamento em moeda nacional ou PIX, posto que não disponibiliza guichê com atendente, obrigando o pagamento apenas em cartão de crédito ou débito.

D) Não oferecer serviço de qualidade aos usuários que já pagam a taxa de embarque e são compelidos a pagar o uso do terminal aeroportuário que, dada a quantidade de veículos e ausência de espaço físico de acomodação para todos os veículos, não conseguem concluir o percurso no tempo estipulado de 10 minutos, sendo cobrados por tarifa em valor 6 vezes maior do que o valor do estacionamento do aeroporto. A situação ainda coloca em risco os usuários que desembarcam entre os carros.

E) Não atender, por meio do serviço de embarque/desembarque, aos critérios de adequação, segurança e eficiência, ou mesmo ao princípio da modicidade tarifária nos termos da Lei nº 8.997/95.

O Decon estabeleceu prazo de 10 dias para a empresa, após a notificação, pagar o valor ou apresentar recurso à Junta de Defesa do Consumidor.

A promotora de Justiça Ana Beatriz Pereira de Oliveira e Lima, titular da 132ª Promotoria de Justiça de Fortaleza, justificou a decisão administrativa:

“A proteção e a defesa do consumidor é uma obrigação constitucional. Na verdade, é uma obrigação positiva do Estado exercida pelos órgãos de Defesa do Consumidor de forma vinculativa. O Decon no âmbito do Estado do Ceará deve intervir nas situações em que há violação aos direitos dos consumidores, precipuamente, práticas econômicas abusivas que causam prejuízos direto e indireto aos consumidores pelo impacto econômico que refletem em todos os usuários do serviço público, como é o caso em análise.”

Foto: Rede social

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Aeroporto de Fortaleza é multado em R$ 1,2 milhão por cobrança abusiva de estacionamento"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    PREZADOS AMIGOS LEITORES. ALGUÉM TEM DÚVIDAS SOBRE O PARTIDO POLÍTICO QUE GOVERNA O CITADO ESTADO DO CEARÁ?
    É EVIDENTE QUE SÓ PODERIA SER O MESMO PARTIDO POLÍTICO QUE ATUALMENTE GOVERNA A PRESIDÊNCIA DESSE NOSSO PAÍS, O PT.
    É DESSA FORMA QUE ELES ATUAM PARA TRANSFORMAREM A NOSSA NAÇÃO EM UMA “VENEZUELA”, NÃO É MESMO?
    CUMPRAM AS NOSSAS LEIS CONSTITUCIONAIS, DRS. JUÍZES DE DIREITO DA NOSSA PÁTRIA, E NÃO PERMITAM QUE ISSO ACONTEÇA EM NOSSO BRASIL!
    ASSIM ESPERAMOS!
    ESSE PORTAL LÍCITO, É O ÚNICO QUE EDITA PARA O PÚBLICO ESSAS BARBÁRIES, POR ISSO QUE OS PARABENIZO SEMPRE!

Os comentários estão encerrados