Polícia segue investigando incêndios criminosos ocorridos em pátio operado pela transportadora Brazul

Um ano e três meses depois dos ataques incendiários que queimaram 95 veículos novos e 25 caminhões-cegonha, a Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) de São Bernardo do Campo está ouvindo testemunhas e analisando resultado de laudos periciais.

Apesar do ritmo lento por conta da pandemia de Covid-19 que assola o país e sobretudo o Estado de São Paulo, a Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) de São Bernardo do Campo segue trabalhando para identificar e responsabilizar os criminosos que atearam fogo em 95 veículos novos embarcados em 25 caminhões-cegonha. O ataque ocorreu em 26 de fevereiro de 2020, em pátio operado pela Brazul, empresa do grupo Sada, cujo dono é o político e empresário Vittorio Medioli.

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo informou:

“A unidade [Deic] está ouvindo testemunhas e analisando o resultado dos laudos periciais. Diligências estão em andamento para esclarecer os fatos.”

Especula-se que os ataques estão ligados a uma represália de cegonheiros afastados das transportadoras Tegma e Brazul. Os crimes também podem estar vinculados a uma disputa interna no Sindicato dos Cegonheiros de São Paulo, o Sinaceg (ex-Sindicam).

Antes da conclusão dos laudos técnicos, já finalizados pelo Instituto de Criminalística (IC), as evidências de incêndio criminoso já tinham sido identificadas pelos soldados do Corpo de Bombeiros que atenderam à ocorrência naquela madrugada.

Na ocasião, o capitão Marcos Palumbo, porta-voz da corporação, revelou que foram encontrados dois pontos de origem do fogo. Isso, segundo ele, é um indício de que o incêndio possa ser criminoso, informou o site Agora São Paulo, do Grupo Folha de São Paulo.

O oficial esclareceu:

“Foram localizados dois pontos simultâneos, a uma grande distância um do outro. Em casos não criminosos [de incêndio], geralmente é identificado um ponto apenas.”

Sinaceg assumiu prejuízos
Vale lembrar que Sinaceg – já condenado por formação de cartel e considerado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal como o braço político e operacional da organização criminosa que controla com mãos de ferro o setor de transporte de veículos novos – decidiu assumir os prejuízos causados pelos ataques incediários. A entidade ficou de arrecadar R$ 7,4 milhões de 3.700 frotas, as quais se comprometeram em contribuir com R$ 2 mil cada uma, parceladas em quatro vezes de R$ 500, segundo informações do Sinaceg.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Polícia segue investigando incêndios criminosos ocorridos em pátio operado pela transportadora Brazul"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    POIS É MEUS AMIGOS.
    ESTES FATOS PARECEM ATÉ SEREM CENAS DE FILMES, NÃO É MESMO?
    O CARTEL DOS CEGONHEIROS, QUE DOMINA O MERCADO HÁ TANTOS ANOS, AO MEU VER, SE TRANSFORMOU EM VÍTIMA, PARA ASSIM, CONDENAR POSSÍVEIS CONCORRÊNCIAS.
    SÓ SE ESQUECEU QUE AS INVESTIGAÇÕES FEITAS PELOS ÓRGÃOS COMPETENTES, JAMAIS CONSIDERARIAM UM CRIME, CAUSADO POR PESSOAS DE FORA DA ORGANIZAÇÃO, HAJA VISTA QUE AS FISCALIZAÇÕES E VIGILÂNCIAS DIOTURNAMENTE EXISTENTES NESSE PÁTIO DA TRANSPORTADORA, JAMAIS PERMITIRIAM TAMANHOS ESTRAGOS. CONCORDAM COMIGO?
    COMO ELES MESMOS ASSUMIRIAM TAIS PREJUÍZOS?
    ATÉ A MONTADORA ARCOU COM OS PREJUÍZOS DOS SEUS CARROS 0 (ZERO) KM, ENTÃO CONSTRUÍDOS! COMO SE EXPLICA ISSO?
    A FACÇÃO É RICA, POIS OS RECURSOS LESADOS AOS COFRES PÚBLICOS, SÃO E FORAM DE VALORES INCALCULÁVEIS, POIS TODOS OS FRETES SUPERFATURADOS, SÓ CAUSARAM PREJUÍZOS AOS CONSUMIDORES FINAIS; CONFORME MATÉRIAS JÁ ELUCIDADAS NESSE PORTA. BRILHANTE COMO SEMPRE. ATÉ OS DIAS DE HOJE, ESSE CARTEL ATUA COM SUAS MÃOS DE FERRO, EM NOSSO PAÍS, NUNCA PERMITINDO QUE OUTRAS TRANSPORTADORAS DE VEÍCULOS POSSAM OPERAR NESSE RAMO DE ATIVIDADE (TRANSPORTE DE VEÍCULOS NOVOS, PRODUZIDOS NO BRASIL).
    SENDO ASSIM. QUE AS INVESTIGAÇÕES CUMPRAM SEU DEVER, NAS FORMAS DAS LEIS E PUNAM OS RÉUS IMEDIATAMENTE, DENTRO DA VERDADE DOS FATOS.
    DOA A QUEM DOER.
    CARTÉIS NESSE NOSSO PAÍS, DEVEM SER SUMARIAMENTE EXTINTOS. SEJAM ELES QUAIS FOREM!
    “BRASIL ACIMA DE TUDO. DEUS ACIMA DE TODOS!” – ESSE É O LEMA ATUAL DE NOSSO PODER EXECUTIVO!
    SÓ NOS RESTA AGORA AGUARDAR AS DECISÕES FINAIS, ONDE ACATAREMOS AS RESPECTIVAS VERDADES DOS FATOS.

Os comentários estão encerrados