Anatel multa TIM em R$ 1,93 milhão por excesso de reclamações de clientes

O índice de reclamações da operadora representou um valor 56,2% acima da média setorial, ultrapassando o limite máximo estabelecido em Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) nº 1/2020, firmado em 25 de junho de 2020.

De Brasília

O Conselho Diretor da Anatel aplicou nessa quarta-feira (7) multa no valor de R$ 1,93 milhão à operadora de telefonia TIM, por excesso de reclamações dos clientes em relação aos serviços móveis e por descumprimento de uma cláusula do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) nº 1/2020, firmado em 25 de junho de 2020.

Há quase três anos, a empresa concordou em reduzir seu Índice de Reclamações junto à Anatel (IR) para o Serviço Móvel Pessoal (SMP) abaixo da média setorial, conforme cronograma estabelecido no TAC. Conforme o acordado, a TIM deveria atingir – no último trimestre do segundo ano de vigência do TAC (entre abril a junho de 2022) – um IR médio de no máximo 55% acima da média setorial, considerando o IR das outras operadoras no primeiro semestre de 2021.

A Área Técnica da Anatel, no entanto, constatou que a TIM alcançou um IR médio de 0,61, enquanto a média setorial foi de 0,39 no período. Ou seja, o índice da TIM representou um valor 56,2% acima da média setorial, ultrapassando o limite máximo estabelecido.

Em sua defesa, a TIM tentou justificar o não cumprimento da meta e solicitou que o índice fosse recalculado considerando a base de assinantes e o número de reclamações da fatia da Oi Móvel que foi incorporada à rede da operadora. Alegou que a Anatel não incluía mais a Oi Móvel em seus relatórios e, portanto, seria necessário recalcular o IR mensal da TIM levando isso em consideração.

O relator do processo, conselheiro Vicente Aquino, explicou que durante todo o período de cálculo da média setorial, a Oi continuava sendo uma empresa independente, e, portanto, não se deveria incorporar os clientes provenientes da venda da Oi Móvel para o cálculo do IR.

Quanto ao valor da sanção, o relator esclareceu que as cláusulas 6.3 a 6.5 do Termo nº 1/2020 previam a aplicação de multa diária em caso de atraso no cumprimento de um item de cronograma do TAC. No caso do não cumprimento da redução do índice de reclamações na Anatel, a TIM concordou em pagar uma multa diária de R$ 43.766,52. E, no caso deliberado, o descumprimento se deu por 31 dias.

De acordo com a cláusula 13.3 do TAC, o valor da multa diária foi atualizado desde a data de assinatura do Termo (junho/2020) até maio de 2023, utilizando o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), resultando em R$ 1.935.483,03.

A proposta do Conselheiro Vicente Aquino foi aprovada por unanimidade e a TIM tem a possibilidade de apresentar um pedido de reconsideração. (Com informações da Anatel.)

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen