Apelação contra a condenação de Medioli já está na 4ª Turma do TRF1

Depois de tramitar por mais de dois anos no Tribunal Regional Federal da 1ª Região em Brasília, a apelação de Vittorio Medioli, CEO do grupo Sada e também prefeito de Betim (MG), está na reta final do julgamento.

Em 20 de setembro, o processo foi remetido para a Quarta Turma, responsável pela decisão em 2º grau. Medioli foi condenado por crimes contra o sistema financeiro, em 15 de janeiro de 2015, pela juíza federal Rogéria Maria Castro Debelli, de Belo Horizonte-MG.

A pena, de cinco anos e cinco meses de reclusão, acrescida de pagamento de 25dias/multa, foi aplicada porque o proprietário do grupo Sada enviou ilegalmente para o exterior US$ 595 mil. Segundo a sentença de 1º Grau, o empresário e político, além de fazer remessas ilegais, ainda mantinha recursos não declarados depositados no exterior.

A magistrada argumentou que Medioli, em setembro de 2003, possuía o total de US$ 995 mil depositados em conta de sua titularidade. A Procuradoria da República em Brasília aguarda a decisão para pedir a execução provisória da pena.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen