Cade nega acesso da Tegma a documentos apreendidos na Operação Pacto

Órgão antitruste orienta transportadora vasculhada por policiais federais a buscar documentos na PF ou no Ministério Público de São Paulo.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) negou, na segunda-feira (1º), o pedido de acesso a documentos e materiais apreendidos durante a Operação Pacto (foto de abertura), feito pela Tegma Gestão Logística, no dia 13 de janeiro deste ano. A empresa foi alvo de devassa por parte de policiais federais no dia 17 de outubro de 2019, que cumpriram mandados de busca e apreensão. A operação foi deflagrada em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e o próprio Cade, que investiga práticas de infrações à ordem econômica – formação de cartel no setor de transporte de veículos novos – em inquérito administrativo desde 2016. Além da Tegma, empresas do grupo Sada, Transcar (na Bahia) e Sindicato dos Cegonheiros do Espírito Santo (Sintraveic-ES) também foram vasculhados na mesma operação.

Na decisão assinada pelo Coordenador-Geral da autoridade antitruste, Felipe Leitão Valadares Roquete, é informado à empresa, que é uma das representadas no processo em andamento no Cade:

Esclareço que os documentos foram apreendidos no âmbito de diligência conduzida pelos órgãos de persecução, notadamente o Departamento de Polícia Federal e o Ministério Público do Estado de São Paulo, razão pela qual a solicitação deve ser dirigida aos referidos órgãos competentes.

Felipe Leitão Valadares Roquete, coordenador-Geral da autoridade antitruste

Tegma, Brazul Transporte de Veículos (empresa do grupo Sada, de propriedade do político e empresário Vittorio Medioli) e Transcar são acusadas pelo Sindicato dos Cegonheiros do Espírito Santo (Sintravei-ES) de oferecerem benesses a carreteiros associados (cegonheiros-empresários) em troca da organização de manifestações violentas contra transportadora concorrente, a Transilva Logística, que tem sede em Vitória (ES). Em 2018, a Transilva queixou-se de represálias, fazendo um apelo dramático ao então ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, que determinou investigação por parte da Polícia Federal. A empresa capixaba teve 11 caminhões-cegonha incendiados criminosamente de uma única vez. A investigação acabou gerando a Operação Pacto.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Cade nega acesso da Tegma a documentos apreendidos na Operação Pacto"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    POIS É, FEITO ISSO, SIGAM AS INVESTIGAÇÕES, POIS É NOTÓRIO QUE ESSES CRIMINOSOS ALINHADOS AO CARTEL DOS CEGONHEIROS, QUE PRATICARAM ESSES CRIMES HEDIONDOS, BEM COMO AINDA ATUAM NO RAMO, COM OS ESCOAMENTOS DOS VEÍCULOS NOVOS ENTÃO PRODUZIDOS EM NOSSO PAÍS, SEJAM DEVIDAMENTE PUNIDOS, NA FORMA DAS LEI.
    ELES NUNCA RESPEITARAM A PRINCIPAL, QUE É A DA LIVRE CONCORRÊNCIA (TOTALMENTE CONSTITUCIONAL), MANDAM INCENDIAR EQUIPAMENTOS DAS TRANSPORTADORAS NÃO PERTENCENTES AO CARTEL, E LESAM HÁ TANTOS ANOS OS CONSUMIDORES FINAIS E O PAÍS.
    O GRANDE LÍDER DESSA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, JÁ FOI ATÉ CONDENADO POR EVASÃO DE DIVISAS, QUE TAMBÉM É UM CRIME FEDERAL, MAS EM REGIME SEMIABERTO, INFELIZMENTE!
    E OS OUTROS (CABEÇAS DA ORGANIZAÇÃO), POR QUE AINDA ESTÃO EM LIBERDADE?
    ATÉ QUANDO VAMOS TER QUE SUPORTAR ESSES DESMANDOS?
    A TEGMA É UMA EMPRESA ALEMÃ E, AS DO GRUPO SADA, PERTENCEM A UM ITALIANO. SENDO ASSIM, AS EMPRESAS BRASILEIRAS, FICAM PROIBIDAS DE TRABALHAR, POR LONGOS ANOS. FATO ESSE QUE É UM VERDADEIRO ABSURDO!
    O MPF E OS DEMAIS ÓRGÃOS INVESTIGADORES, DEVERIAM INTERVIR IMEDIATAMENTE, CANCELANDO OS ALVARÁS DE FUNCIONAMENTOS DESSAS TRANSPORTADORAS CARTELISTAS.
    SÓ ASSIM O BRASIL VOLTARIA A SER RESPEITADO DE FORMA LÍCITA, NESTES CASOS!
    CUMPRAM-SE AS LEIS!
    DOA A QUEM DOER!
    ESSE PORTAL É O ÚNICO QUE EDITA TAIS MATÉRIAS COM FATOS REAIS E, SEU BRILHANTE EDITOR CHEFE, JÁ SOFREU VÁRIAS AÇÕES JUDICIAIS CONTRA SI, EMANADAS PELO LIDER DESSE CARTEL, ONDE EM NENHUMA FOI CONDENADO.
    CONTRA FATOS REAIS, NUNCA SERÁ PUNIDO. ASSIM ESPERO!

Os comentários estão encerrados