Caoa Hyunday revela ao Cade compromisso com a livre concorrência

Em resposta ao Conselho Administrativos de Defesa Econômica (Cade), a montadora Caoa Hyunday foi a única a apresentar-se até o momento de maneira transparente e sem mascarar ou ignorar fatos corriqueiros no mercado de transporte de veículos novos. Explicou aos conselheiros da autoridade antitruste que a logística e o transporte rodoviário de automóveis das marcas Hyunday e Subaru são executados pela Transportes Gabardo.

Qualidade e melhor preço
O contrato com a empresa gaúcha foi firmado em 2006, em certame cujo objetivo era “prospectar uma transportadora que viesse oferecer serviço de qualidade com melhor preço do mercado”. A Sada Transportes também participou do processo.

Sobre a ação do cartel dos cegonheiros, os advogados da Caoa escreveram:

“Sabedores da existência de supostas irregularidades atribuídas a determinados agentes econômicos em atuação no mercado, a Caoa procurou, para atender às suas necessidades de logística e transporte da produção, uma empresa que estivesse equidistante de qualquer rumor de possível atividade não convencional, requisito que foi preponderante para a contratação da Transporte Gabardo.”

Os advogados também registraram o compromisso da empresa com a livre concorrência:

“Desde o início de nossas operações no município de Anápolis (GO), em 2006, tomou-se como filosofia o cumprimento, na íntegra, do que estabelece o artigo 170 da Constituição Federal do Brasil.”

Eles também citaram trecho da Constituição que promove a livre concorrência e a defesa do consumidor.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen