Cartel dos cegonheiros está mobilizado para interferir no transporte das marcas Peugeot e Citröen

Depois de bloquear por 15 dias o acesso à planta da Volkswagen em São Bernardo do Campo (SP) e interromper o processo da fábrica alemã para contratar novas transportadoras, o cartel dos cegonheiros tenta agora impedir que montadora e operadora logística exerçam o direito constitucional de escolher o menor preço e os melhores serviços para escoar a produção de automóveis. A vítima dessa vez é o Groupe PSA, dono das marcas Peugeot e Citröen.

Os atuais prestadores de serviço não aceitam perder ou dividir a carga com outra empresa recém-contratada pela Gefco, operadora logística do grupo francês. Durante dois dias (19 e 20 de janeiro), cegonheiros autônomos subordinados ao cartel mobilizaram-se em frente à fábrica localizada no município de Porto Real, no Estado do Rio de Janeiro.

Sada e Brazul
Por trás dos cegonheiros autônomos que reclamam da ameaça de ficar sem trabalho estão três grandes transportadoras relacionadas ao cartel dos cegonheiros: Sada Brazul e Autoport. As duas primeiras são de propriedade de Vittorio Medioli, dirigente máximo do grupo Sada. O empresário nascido na Itália e atual prefeito de Betim (MG) é um dos “chefes da máfia” que controla o transporte de veículos novos no País, segundo relatórios da Polícia Federal e MPF. A foto de abertura mostra um caminhão-cegonha de empresário agregado à Sada integrado à manifestação.

Eles só voltaram a trabalhar na segunda-feira (20). Não se sabe se houve acordo. Uma outra reunião teria ocorrido na tarde dessa terça-feira (30). Nem a Gefco nem os representantes do Sindicato das Empresas e Autônomos de Transporte Rodoviário de Veículos do Estado do Rio de Janeiro (Sintrav-RJ) falam sobre o assunto.

A mobilização iniciada em 19 de janeiro foi deflagrada um dia depois de a empresa BSM Transportes – instalada em Guaíba, na região metropolitana de Porto Alegre (RS) – começar a transportar os veículos das marcas francesas. No quadro de sócios da transportadora aparece a própria Gefco Logística do Brasil. x

BID da Volkswagen
Como resultado do bloqueio da fábrica da Volkswagen pelo cartel, no final do ano passado, fala-se em possível acordo entre a montadora alemã e os representantes do esquema criminoso que domina o setor. Por enquanto, sabe-se apenas que a Volks denunciou o cartel à Justiça e depois retirou o processo no mesmo dia em que a mobilização foi encerrada. O resultado do BID é ignorado pelas empresas que aceitaram concorrer. Prestadores de serviços ligados ao cartel dizem nas redes sociais que nada mudará nas plantas da Volks.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Combate aos cartéis Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen