Cegonheiro ligado ao cartel justifica incêndios criminosos em caminhões-cegonha de empresa gaúcha

Em vídeo que começou a circular pelo Whatsaap no dia 24 deste mês, um cegonheiro ligado à associação criminosa que controla o setor de transporte de veículos novos no país justifica os incêndios criminosos contra empresas que desafiam o cartel. Os atentados a caminhões de terceiros agregados à Transportes Gabardo se iniciaram desde que a empresa gaúcha ganhou uma cotação de preços realizado pela Caoa-Chery.

Na gravação, que também possui áudio, o cegonheiro, rindo, justifica:

“Aí, pessoal. Estamos aqui em Salinas (MG), pátio do restaurante Sabor de Minas. Três cegonhas vieram recolher carros queimados. Motivo: abaixar o preço do frete para pegar a carga das outras empresas. Taí o resultado. Falei com o pessoal aqui e disseram que 25 carretas dessa empresa já foram queimadas.”

[wpvideo h28KXvVm]

O autor do vídeo, além de justificar os crimes, também ameaça às empresas que tentam concorrer com o cartel no mercado de transporte de veículos novos. O cegonheiro concluiu a gravação com a frase abaixo:

“Sol que doma.”

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen