Cegonheiros pernambucanos fazem novo protesto contra monopólio da Sada na FCA/Fiat

Cegonheiros de Pernambuco filiados ao Sintraveic realizaram nesta quinta-feita, 23, nova manifestação contra o monopólio no escoamento da produção dos veículos fabricados pela FCA/Fiat, de propriedade do atual prefeito de Betim-MG, Vittorio Medioli, em parceria com a Autoport. Atualmente esse transporte é executado por cegonheiros mineiros e paulistas agregados às duas empresas.

Com cerca de 25 caminhões-cegonha (apenas cavalo mecânico), o grupo deixou as margens da BR-101, nas proximidades da montadora, onde estão há 207 dias, e deslocou-se em carreata pelas principais vias de Recife. A concentração aconteceu no Centro de Convenções, segundo o presidente da entidade,  Milton Freitas. A seguir circulou pelo Centro, passando pelo Palácio Campo das Princesas e chegou ao Aeroporto Internacional do Recife-Guararapes.

Descumprimento do acordo
A principal queixa dos cegonheiros pernambucanos é quanto ao descumprimento do programa Prodeauto, firmado entre o governo do Estado de Pernambuco e a FCA/Fiat. Alegam que no documento está prevista a contratação de transportadores do estado para também operarem no escoamento da produção, o transporte dos veículos fabricados pela montadora. Mas tanto o governador Paulo Câmara quanto a Fiat se negam a falar sobre a questão.

Em protesto há mais de 200 dias, o grupo de cegonheiros sofreu perseguição política por parte do governo do Estado e da prefeitura do Recife. Os dois entes chegaram a ajuizar ação judicial para impedir o protesto pacífico dos cegonheiros. No ano passado, eles tiveram de abandonar o centro de Recife onde estavam estacionados. Seguiram para a praia da Boa Viagem, de onde foram novamente retirados por ordem da Justiça. Logo em seguida, montaram acampamento na BR-101, nas imediações da montadora italiana onde permanecem até hoje.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Cegonheiros pernambucanos fazem novo protesto contra monopólio da Sada na FCA/Fiat"

  1. Luiz Carlos Bezerra disse:

    ENTÃO SRS. LEITORES. COMO SE NÃO BASTASSE, ESTES PROCEDIMENTOS CONTRA OS TRANSPORTADORES DO ESTADO, E O SINDICATO ÚNICO, SOBERANO E LEGÍTIMOS, FORAM AJUIZADOS A SAIR DA BR, VISTO POR UMA AÇÃO IMPETRADA PELA TRANSPORTADORA SADA, O QUE CARACTERIZOU MAIS UM ABSURDO, HAJA VISTA PRINCIPALMENTE TRATAR-SE DE UMA EMPRESA QUE NEM SEDE POSSUIA NA REGIÃO, POR TRATAR-SE DE UMA EMPRESA MINEIRA, QUE É A CONTRATADA PELA MONTADORA, PARA FAZER SIMPLESMENTE A LOGÍSTICA DO ESCOAMENTO DA PRODUÇÃO, ESTA POR FIM, É A EMPRESA QUE VEM BURLANDO A LEI, EM CONLUIO COM A MONTADORA, CONTRA OS TRANSPORTADORES PERNAMBUCANOS, IMPEDINDO-OS DE TRABALHAR NO RAMO. FATO ESSE QUE DEIXA ENTÃO DE CUMPRIR O PROJETO DE LEI (PRODEAUTO), JÁ FALADO INÚMERAS VEZES, NESTE PROCESSO.
    NÃO CONSEGUIMOS ENTENDER O PORQUE, DA OMISSÃO DO GOVERNADOR DO ESTADO, EM SE FAZER CUMPRIR ESTA LEI, RENEGANDO ASSIM OS SEUS ELEITORES E PROFISSIONAIS DO RAMO DE TRANSPORTE DE VEÍCULOS, EXISTENTES NO ESTADO HÁ VÁRIOS ANOS, E ASSOCIADOS AO CITADO SINDICATO, LEGALMENTE!!!
    É FATO QUE O MPF FEDERAL VEM INVESTIGANDO, MAS POR QUE, O GOVERNADOR NÃO SE PRONUNCIA E TAMPOUCO NOS RECEBEU PARA ANALISAR A QUESTÃO???
    É SABIDO QUE EXISTE UMA MÁFIA (CARTEL), ATUANDO NO PAÍS, HÁ VÁRIOS ANOS, CAUSANDO SÉRIOS PREJUÍZOS AOS COFRES PÚBLICOS ESTADUAIS E FEDERAL. O QUE AFETA DIRETAMENTE O POVO BRASILEIRO (CONSUMIDOR FINAL).
    SR. GOVERNADOR PAULO CÂMARA: POR QUE ABANDONOU SEUS ELEITORES???
    OS MINEIROS NÃO O ELEGERÁ CERTAMENTE NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES!!! E DESSA FORMA, ACREDITO QUE NEM OS PERNAMBUCANOS TAMBÉM!!!
    ATUE A FAVOR DE SEU POVO, NOBRE PARLAMENTAR. FOSTES ELEITO PRA ISSO!!! OU NÃO???

Os comentários estão encerrados