Com R$ 21,6 milhões de ágio nos fretes, Fiat/FCA assume a liderança no ranking de prejuízos causados aos consumidores pelo cartel dos cegonheiros

A aliança da Fiat/FCA com o chamado cartel dos cegonheiros, uma associação criminosa que controla o setor de transporte de veículos novos no país, levou as duas fábricas (de Minas Gerais e da Jeep em Pernambuco) a assumir a liderança no prejuízo imposto aos consumidores. Somente nos emplacamentos de maio, divulgados pela Fenabrave, os 35.791 compradores de veículos e comerciais leves das marcas italiana e norte-americana pagaram R$ 21,6 milhões a mais pela falta de concorrência no setor. Junto com a General Motors, a Volkswagen, a Ford e a Renault, constata-se que 126.503 consumidores foram lesados em R$ 73,4 milhões, o equivalente a R$ 2,8 milhões por dia. O valor total de maio corresponde a 1.835 carros populares de R$ 40 mil.

20-de-junho-de-2018_fiat_tabela_blog

Dos 194.922 consumidores que adquiriram veículos novos no mês de maio, 126,5 mil são das cinco montadoras que tiveram os números analisados pelo site Live Concorrência. Só nessas fábricas, a associação criminosa que impede o exercício da livre concorrência, inclusive por meio de locautes (greve de patrões), abocanhou R$ 293,6 milhões a título de frete. O valor é embutido no preço dos veículos, sendo integrante do chamado custo de produção, depois da instituição do frete CIF. Consumidores brasileiros têm esses números escondidos pela sistemática.

Prejuízo oculto
A equação que define o tamanho do prejuízo imposto aos consumidores que adquirem veículos zero-quilômetro no Brasil, por conta da falta de concorrência, foi apresentada pelo Ministério Público Federal na ação civil pública em que a General Motors do Brasil, Luiz Moan Yabiku Júnior, o Sindicato dos Cegonheiros de São Paulo (Sinaceg, ex-Sindicam) e a Associação Nacional das Empresas Transportadoras de Veículos (ANTV) foram condenados por formação de cartel no setor de transporte de veículos.

MPF e a Polícia Federal no Rio Grande do Sul são pioneiros no combate à associação criminosa que controla até hoje o segmento bilionário, com a conivência de 98% das fábricas instaladas no país. De acordo com o estudo feito pelo MPF, a falta de concorrência no setor, impõe um sobrepreço (ágio) de 25% sobre o valor do frete, avaliado pelo órgão ministerial em 4% do valor do veículo zero quilômetro.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Com R$ 21,6 milhões de ágio nos fretes, Fiat/FCA assume a liderança no ranking de prejuízos causados aos consumidores pelo cartel dos cegonheiros"

  1. Luiz Carlos Bezerra disse:

    MEUS PREZADOS LEITORES, ENFIM, O MPF E A PF, CHEGARAM AS ESTAS CONCLUSÕES LÓGICAS!
    AGORA É A VEZ DE ATUAÇÃO JUDICIAL CONTRA ESTE CARTEL CRIMINOSO, QUE ALÉM DE EXTORQUIREM OS CONSUMIDORES FINAIS, LESAM OS PEQUENOS TRANSPORTADORES DE VEÍCULOS, QUANDO OS IMPEDEM DE EXERCER SUAS ATIVIDADES LEGAIS!!! PRINCIPALMENTE NO ESTADO DE PERNAMBUCO, ONDE A FIAT/JEEP, CONIVENTE COM A EMPRESA SADA, NÃO DÁ ESTAS OPORTUNIDADES AOS TRANSPORTADORES SEDIADOS NO ESTADO. LAMENTAVELMENTE TAMBÉM, APOIADA PELO GOVERNO DO ESTADO, QUE NUNCA SE MANIFESTOU CONTRA ESTE ESCÂNDALO, HAJA VISTA O DESCUMPRIMENTO DO PROJETO DE LEI (PRODEAUTO), QUE GARANTE AOS CITADOS TRANSPORTADORES PERNAMBUCANOS, DE EXERCER ESTE DIREITO!
    O SINDICATO SINTRAVEIC-PE, VEM LUTANDO DESDE A FUNDAÇÃO DA FÁBRICA, PARA OCUPAR SEU DIREITO, CRIMINOSAMENTE MANIPULADO PELO CARTEL!
    É CHEGADA A HORA DE VENCERMOS DE VEZ ESTA BATALHA!!!
    COM A APLICAÇÃO DA LIVRE CONCORRÊNCIA NOS FRETES, OS CONSUMIDORES FINAIS DEIXARÃO DE SEREM PREJUDICADOS FINANCEIRAMENTE.
    MUITO GRATO MPF E PF, PELO SEU EXCELENTE DESEMPENHO. AGORA SÓ BASTAM AS AÇÕES JURÍDICAS PARA O CASO!
    O POVO BRASILEIRO NÃO PODE MAIS SOFRER TANTO, PARA ADQUIRIR UM CARRO NOVO. VCS. NÃO ACHAM???
    O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, JÁ DEU SEU PASSO INICIAL. LOGO, QUE ESTE EXEMPLO SIRVA PARA TODO PAÍS!!!

Os comentários estão encerrados