Comissão do Senado aprova projeto que aumenta punição a cartéis

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou nessa quarta-feira (21) projeto de lei que aumenta punições a cartéis. O PLS 283/2016 também estabelece o ressarcimento em dobro às partes prejudicadas e multa nunca inferior à vantagem auferida pela atividade ilícita.

O autor da proposta, senador Aécio Neves, alega que a lei em vigor (Lei 12.529/2011) pune as infrações à ordem econômica com multa administrativa de, no máximo, 20% do faturamento bruto da empresa. Neves considera esse valor baixo, principalmente se for levado em consideração o elevado sobrepreço médio praticado pelos cartéis.

Defesa da concorrência
Ao propor o ressarcimento em dobro pelos prejuízos causados por cartéis, Neves salienta que a iniciativa ajustará o Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência à prática legal vigente:

“Não se trata de medida inédita na legislação brasileira. Tanto o Código Civil, quanto o Código de Defesa do Consumidor preveem o ressarcimento em dobro de danos em caso de repetição de indébito.”

O projeto estabelece exceção para a parte que celebrar acordo de leniência com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), autarquia que zela pela livre concorrência.

Na fase de debates, antes da votação, o senador afirmou:

“Essa lei vai se adequar ao que há de mais avançado para coibir práticas delituosas feitas por empresas ou grupos econômicos. Portanto a aprovação é adequada e oportuna pelo momento em que passa o país.”

Emendas
O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), responsável pelo relatório, votou pela aprovação do texto com duas emendas. Na primeira, sugeriu a retirada do artigo 1º do PLS 283/2016, que torna o tempo de duração do cartel o elemento central no estabelecimento das multas. Conforme o artigo, a multa seria proporcional ao tempo de duração do delito. Todavia, ele alegou que prever o momento exato do início da prática da infração pode ser algo difícil de comprovar.

Na outra emenda, Anastasia determinou a prescrição de cinco anos para quem tiver a pretensão de reparar os danos causados pela infração à ordem econômica. Segundo ele, trata-se de um prazo razoável aos prejudicados pelo cartel e não vai colocar em risco os acordos de leniência.

Crédito da foto: Pedro França/Agência Senado

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Combate aos cartéis Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Comissão do Senado aprova projeto que aumenta punição a cartéis"

  1. Luiz Carlos Bezerra disse:

    ATÉ QUE ENFIM, ESTÃO SENDO TOMADAS AS DEVIDAS PROVIDÊNCIAS LEGAIS, PARA EXTERMINAR DE VEZ COM ESTES CARTÉIS EXISTENTES EM NOSSO PAÍS!
    ESPERO QUE REALMENTE LEVEM A SÉRIO, E QUE TODAS AS MEDIDAS CABÍVEIS SEJAM TOMADAS, AFIM DE MELHORAR A IMAGEM DO BRASIL NO PLANETA TERRA!!!

Os comentários estão encerrados