Crescimento de 0,92 ponto percentual sobre participação do cartel levou independentes a faturarem R$ 46,6 milhões a mais

Os dados revelados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) levam a outras conclusões: as chamadas transportadoras independentes (não-alinhadas à associação criminosa que controla o setor de transporte de veículos novos) aumentaram a participação no mercado em 0,92 ponto percentual. Esse número, apesar de parecer mínimo, trouxe junto um aumento no faturamento da ordem de 12,5%, o equivalente a R$ 46,6 milhões a mais do que em 2018.
A participação no mercado bilionário das transportadoras independentes passou de 6,37%, em 2018, para 7,29%, registrado em dezembro do ano passado. O percentual também revela que o cartel dos cegonheiros mantêm sua participação nacional em 92,71%, o que poderá ser alterado a partir da decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) que deverá ser tomada no âmbito do inquérito administrativo que investiga, junto com o Gaeco e a Polícia Federal, crimes contra a livre concorrência.
Em 2019, segundo levantamento feito pelo site Livre Concorrência, a partir dos emplacamentos e do valor médio da venda dos automóveis e comerciais leves, as transportadoras independentes tiveram um faturamento de R$ 416,7 milhões, o que equivale a 5,06% dos R$ 8,2 bilhões pagos às integrantes do cartel dos cegonheiros. A cifra representa 12,6% do ágio cobrado pelo cartel dos cegonheiros, que chegou ao R$ 3,2 bilhões. Os números mostram que o mercado de transporte de veículos novos no Brasil, alcançou, em 2019, R$ 8,6 bilhões, sem serem computados os dados referentes às exportações.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Crescimento de 0,92 ponto percentual sobre participação do cartel levou independentes a faturarem R$ 46,6 milhões a mais"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    POIS É MEUS AMIGOS TRANSPORTADORES INDEPENDENTES, NÃO VINCULADOS A ESTE CARTEL MALÍGNO!
    COMO PODEM ATUAR, COM TRABALHOS DÍGNOS, SE O CARTEL INTERVEM E VANDALIZAM TAIS TRANSPORTES, QUANDO NÃO ESTÃO SOB SUA GUARDA?
    ELES ATÉ INCENDEIAM CARRETAS CARREGADAS, PARA ASSIM CAUSAREM SÉRIOS PREJUÍZOS, NÃO SÓ AS TRANSPORTADORAS (INDEPENDENTES), QUANTO AO SISTEMA, HAJA VISTA ATÉ MESMO CAUSAREM RISCOS DE MORTE AOS CARRETEIROS. ATÉ OS DIAS DE HOJE, NUNCA SOUBEMOS QUE ESTES VÂNDALOS TERIAM SIDO PRESOS.
    AS MONTADORAS ATÉ SE ESQUIVAM DESTES PREJUÍZOS, POR SE TRATAREM DE CARGAS ASSEGURADAS!
    ESTA VERGONHA TEM QUE ACABAR DEFINITIVAMENTE, EM NOSSO PAÍS!
    PARABÉNS AO PORTAL DA LIVRE CONCORRÊNCIA, PELAS MATÉRIAS ORA EDITADAS, E AOS NÚMEROS ACIMA EXPOSTOS!
    QUE AS LEIS SEJAM CUMPRIDAS JÁ! ESTA É A META!

Os comentários estão encerrados