Depois do filho Richard, Carvalho também é obrigado pela Justiça a apagar postagens ofensivas contra empresário gaúcho

A terceira decisão judicial refere-se à ânsia de Carvalho de enxovalhar a honra de Sérgio Gabardo após desentendimento entre os dois. Assim como o filho, ele também está impedido de postar novas mensagens.

Cinco dias depois de o juiz Sandro Antônio da Silva, da 3ª Vara Cível da comarca de Canoas (RS), determinar que o réu Richard Deken de Carvalho apagasse das redes sociais postagens ofensivas e difamatórias à honra do empresário gaúcho Sérgio Gabardo, em nova ação, o mesmo magistrado praticamente estendeu os efeitos da sentença anterior, em caráter liminar, a Afonso Rodrigues de Carvalho (foto de abertura) – pai de Richard. O sindicalista [pai], que há pouco abandonou a luta de décadas contra o cartel dos cegonheiros, recentemente firmou acordo (que aguarda homologação judicial) com Vittorio Medioli e passou a negar os crimes praticados pelo chamado cartel dos cegonheiros e a atacar o empresário gaúcho dono das Transportes Gabardo – onde trabalhou por mais de 20 anos. Medioli é apontado pela Polícia Federal como o chefe da organização criminosa que controla o setor, além de ser réu em ação penal na qual Carvalho é testemunha do Ministério Público em São Paulo.

Na segunda-feira (12), o magistrado sentenciou:

“Isso posto, defiro a tutela de urgência para determinar
que o réu apague as postagens e comentários denunciados pelo autor nesta ação, no prazo de um dia, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00, até o limite de 30 dias.”

Caso a decisão não seja cumprida em quaisquer redes sociais ou meios de comunicação usados pelo réu, para novos comentários, este deverá pagar multa de R$1.000,00 por evento, até o limite de R$ 50.000,00.

Em vídeo e mensagens de texto analisados pelo magistrado, Carvalho acusa a Transportadora Gabardo de ostentar um dos menores índices de avarias no transporte de veículos novos porque obriga os motoristas a arcar com o valor do conserto de eventuais avarias ocorridas no transporte, sem acionar o seguro das montadoras, tampouco as comunica.

Os veículos, de acordo com o réu, acabam sendo recebidos como novos pelos consumidores – que ignoram consertos, trocas de peças, inclusive pneus. Tudo ocorre sem o conhecimento das fábricas, concessionárias e do consumidor.

O autor da ação sustenta que Carvalho “fez publicações difamatórias, injuriosas e inverídicas, denigridora da imagem dele [Gabardo] e da Transportadora Gabardo”.

O juiz arremata:

“Atinente ao perigo de dano, consigno que “o mundo da internet” perpetua e propaga, sobremaneira, as informações que nele circulam, especialmente nas redes sociais e aplicativos famosos, como o Youtube e o Whatsapp. Tratando-se de conteúdos muito possivelmente inconstitucionais/ilegais, é razoável que o Judiciário tome medidas acauteladoras urgentes, visando a evitar ou minimizar danos ao postulante.”

No dia 31 de março, a juíza Luciana de Araújo Camapum Ribeiro, do 3ª Juizado Especial Cível de Anápolis, já havia determinado a Richard Carvalho, apagasse mensagens também ofensivas. A ação foi movida por Jairo Gabardo, irmão do empresário Sérgio Gabardo, e gerente de frota da filial da Transportes Gabardo em Anápolis (GO). O prazo dado pela magistrada foi de dois dias, sob pena de pagamento de multa equivalente a R$ 1 mil. Em caso de novas postagens, o valor da multa será de R$ 300 para cada publicação “realizada em desconformidade com a presente decisão”.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

2 comentários sobre "Depois do filho Richard, Carvalho também é obrigado pela Justiça a apagar postagens ofensivas contra empresário gaúcho"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    POIS É MEUS NOBRES GUERREIROS QUE LEEM CONSTANTEMENTE ESSE MAGNÍFICO PORTAL DA LIVRE CONCORRÊNCIA, DEVIDAMENTE EDITADO PELO SR. ÍVENS CARÚS (EDITOR CHEFE), ONDE SEMPRE TRANSCREVE A VERDADE DOS FATOS ENTÃO APONTADOS.
    PARA INICIAR ESSE MEU COMENTÁRIO, SOBRE ESSA MATÉRIA EM QUESTÃO, VOU INICIAR COM ALGUMAS BRILHANTES FRASES DO JURISTA MAIOR, QUE JÁ EXISTIU NESSE NOSSO PAÍS, O DR. RUI BARBOSA, QUE DISSE O SEGUINTE: -“A LIBERDADE NÃO É UM LUXO DOS TEMPOS DE BONANÇA; É, SOBRETUDO, O MAIOR ELEMENTO DE ESTABILIDADE DAS INSTITUIÇÕES!”; -“MAIOR QUE A TRISTEZA DE NÃO HAVER VENCIDO É A VERGONHA DE NÃO TER LUTADO!!”; “DE TANTO VER TRIUNFAR AS NULIDADES, DE TANTO VER PROSPERAR A DESONRA, DE TANTO VER CRESCER A INJUSTIÇA, DE TANTO AGIGANTAR-SE O PODER NAS MÃOS DOS MAUS, O HOMEM CHEGA A RIR-SE DA HONRA, DESANIMAR-SE DA JUSTIÇA E TER VERGONHA DE SER HONESTO!”…
    POR ESSES ÂNGULOS DE MINHA HUMILDE VISÃO, AINDA CITO UMA FILOSOFIA JUDIA, QUE DIZ O SEGUINTE: “OS MELHORES AMIGOS DE UM HOMEM, É E SEMPRE FOI O MAIOR INIMIGO DECLARADO DO MESMO, POIS ESSES JAMAIS O TRAIRÃO, COMO FAZEM VÁRIOS FALSOS AMIGOS (COLEGAS), QUE A QUALQUER MOMENTO PODEM VIR A DAR UM GOLPE, FATAL OU QUASE FATAL, NO CIDADÃO HONESTO, POR CIÚMES OU “OLHOS GRANDES”, NOS SUCESSOS DOS MESMOS. ELES SÓ PENSAM EM TER O QUE O OUTRO POSSUIU OU POSSUI, MAS NUNCA VÃO CONSEGUIR, DE FATO!
    SENDO ASSIM, FICO A CADA DIA MAIS SUSPRESO COM AS ATITUDES DESSE “DELINQUENTE”, MAIS CONHECIDO COMO “MAGAYVER”, AO ATACAR ATÉ MESMO NAS REDES SOCIAIS, UM CIDADÃO QUE SEMPRE O APOIOU, DANDO-LHE STATUS DE UM “GUERREIRO”, QUE INGRESSOU NA SUA EMPRESA, NOS ANOS DE 2000, COMO CARRETEIRO/CEGONHEIRO. DEU A ELE (MAGAYVER) TODAS AS OPORTUNIDADES DE TRABALHO, ONDE FEZ COM QUE ELE CRESCESSE NO RAMO DE TRANSPORTES DE VEÍCULOS, ATÉ MESMO FUNDOU UM SINDICATO DA CATEGORIA, NO ESTADO DE GO. MESMO APÓS SEU FILHO (MÁRIO GABARDO), TER SIDO ASSASSINADO EM 2005, QUANDO ELE QUASE ENLOUQUECEU ELE, NUNCA DEIXOU DE APOIAR ESSE CIDADÃO (MAGAYVER), TALVEZ TRATANDO-O COMO SE FOSSE UM ESPELHO DE SEU “FILHO”.
    AGORA, SURPREENDENTEMENTE, APÓS MAIS DE 20 ANOS DE BATALHAS JURICIAIS PARA DESTRUIR O CARTEL DOS CEGONHEIROS, QUE REALMENTE EXISTE, NO RAMO DE TRANSPORTES DE VEÍCULOS 0 (ZERO) KM, MONOPOLIZANDO O SEGMENTO, NÃO DEIXANDO QUE HAJA CONCORRÊNCIA E, ATUANDO DE FORMA CRIMINOSA, MAGAYVER SIMPLESMENTE “ABANDONA O BARCO”, SE COOPTANDO AO LÍDER DESSA FACÇÃO CRIMINOSA, TENTANDO ANULAR TODOS OS SEUS DEPOIMENTOS CONTRA O CITADO CARTEL, DEVIDAMENTE INSTRUIDO PELOS ADVOGADOS DA ORGANIZAÇÃO.
    EU ENTÃO PERGUNTO: – A QUEM ELE (MAGAYVER) ESTARIA TENTANDO ENGANAR?
    – PORQUÊ ESTARIA ATACANDO TANTO SEU APOIADOR, ONDE SEM ELE JAMAIS TERIA CHEGADO ONDE CHEGOU?
    SERÁ QUE A FORÇA E A GANÂNCIA POR DINHEIRO SUJO O AJUDOU A SEGUIR AGORA ESSE CAMINHO CRIMINOSO?
    EIS A QUESTÃO!
    COMO SE DIZ NA GÍRIA: -“ELE CUSPIU NO PRATO QUE COMEU…”!
    TAMBÉM NÃO É POUCO DOTADO DE CULTURA E EDUCAÇÃO ESCOLAR. ELE É MUITO POUCO DOTADO É DE CARÁTER MESMO.
    CERTAMENTE A JUSTIÇA E OS ANALISTAS DESSAS AÇÕES, JAMAIS “ENGOLIRÃO” ESSA MENTIRA DESLAVADA, DE QUE ELE TERIA SIDO ENGANADO HÁ TANTO TEMPO. CONCORDAM COMIGO?
    CUMPRAM-SE AS LEIS! DOA A QUEM DOER!
    O CARTEL DOS CEGONHEIROS DEVE SER EXTINTO DE NOSSO PAÍS, IMEDIATAMENTE! TODOS OS ALVARÁS DE FUNCIONAMENTO DAS TRANSPORTADORAS AO MESMO VINCULADAS, TAMBÉM DEVEM SER DEVIDAMENTE CANCELADOS!

  2. Samanta Bianconi Tavella disse:

    Sr Luiz Carlos Bezerra nunca li tantas verdades em um texto
    Nem preciso adicionar nada
    Judas Scariot ,defini!!!!

Os comentários estão encerrados