Deputado quer “fechar a janela do oportunismo” das locadoras de automóveis, que causa prejuízo de R$ 5 bilhões por ano ao país

O deputado federal Mário Heringer (foto de abertura) quer acabar com o prejuízo que calcula ser de aproximadamente R$ 5 bilhões por ano causado pelo comércio de compra e revenda de veículos feita pelas locadoras de automóveis. Uma simples mudança na chamada Lei Ferrari, alterando o prazo mínimo da venda dos veículos de 12 meses para 24 meses, pode devolver a verdadeira função das locadoras de veículos, atualmente quase substituída pela venda de automóveis usados a preços altamente competitivos.
“A desmobilização de ativos” alegada pelas locadoras, na opinião do parlamentar do PDT de Minas Gerais, nada mais é do que uma desculpa para esconder a sonegação fiscal ou a isenção do Estado brasileiro. Esse volume de negócios já chega a quase 50% das vendas das fábricas de automóveis no Brasil, indo contra a própria rede de concessionárias autorizadas.
Segundo exemplificou o deputado mineiro – estado onde estão concentradas as maiores locadoras – um automóvel Onix, da General Motors, que custa em média R$ 44 mil, é comprado por essas locadoras por R$ 31 mil. Sobre esse valor é recolhido o IPI. Ele afirmou:

“Só aí, temos uma sonegação da ordem de R$ 2,4 bilhões por ano, que somado ao que deixam de arrecadar de ICMS quando vendem esses veículos, teremos R$ 5 bilhões a menos de receita.”

O parlamentar argumentou que se deve considerar também a redução de 4% para 1% no pagamento do IPVA:

“As locadoras deixaram de ter sua maior fonte de renda na locação de veículos, já que os dados comprovam que 60% do lucro dessas empresas são oriundos das vendas de veículos.”

Essas empresas, de acordo com o parlamentar, utilizam os veículos adquiridos a preços bem inferiores aos praticados nas redes de concessionárias para locar a motoristas “uberistas”, a um valor aproximado de R$ 1,5 mil a R$ 2 mil por mês. Em oito meses – prossegue o deputado nos seus cálculos – esse veículo rendeu R$ 16 mil para a locadora, que devem ser somados aos R$ 13 mil pagos a menos. A partir daí é vendido como seminovo, sem recolher nada de ICMS.
O projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados aguarda pela designação de uma data para a realização de audiência pública, quando o assunto deverá ser debatido. O site Livre Concorrência tentou ouvir a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) e a Associação Nacional das Empresas de Aluguel de Veículos e Gestão de Frotas (Anav), mas não recebeu retorno.

Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Combate aos cartéis Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Deputado quer “fechar a janela do oportunismo” das locadoras de automóveis, que causa prejuízo de R$ 5 bilhões por ano ao país"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    PREZADO SR. REDATOR CHEFE DESTE BRILHANTE PORTAL. ELES JAMAIS TE DARÃO ATENÇÃO, HAJA VISTA O FATO DE QUE A FRAUDE JÁ FOI DETECTADA!
    AGORA, TERÃO QUE SE EXPLICAR À JURISPRUDÊNCIA, POIS EXISTE MUITA GENTE ENVOLVIDA NESTES ESCÂNDALOS.
    AINDA BEM QUE ESSE SR. DEPUTADO FEDERAL, JÁ APUROU E JÁ SOLICITOU AS DEVIDAS PROVIDÊNCIAS!
    AGORA VAMOS VER SE O CASO VAI PRA FRENTE, OU VAI PARA OS “AQUIVOS MORTOS DA CÂMARA DOS DEPUTADOS”!
    VAMOS AGUARDAR OS DESFECHOS FINAIS.
    MAIS UMA VEZ, PARABENIZO AO PORTAL POR MAIS ESTA MATÉRIA!
    AGORA O BRASIL ESTÁ SOB NOVA DIREÇÃO!
    QUE DEUS SEJA LOUVADO!

Os comentários estão encerrados