Diretor da Sada repete discurso rançoso de acusação ao site, rechaçado pelo Poder Judiciário

Signatário do acordo milionário com o grupo Sada, Edson Pereira mantém o velho discurso de acusação ao site Livre Concorrência, rejeitado pela Justiça de quatro estados brasileiros. Ele também soma-se ao coro de advogados que acusa a Polícia Federal de descumprimento de ordem do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O ex-executivo ameaça a PF com medidas judiciais.

Do Rio Grande do Sul

O ex-diretor comercial do grupo Sada, um dos alvos de busca e apreensão pela Polícia Federal no âmbito da operação Ciconia, Edson Luiz Pereira (à esquerda na foto de abertura) acusa a Polícia Federal de descumprimento de medida liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele ameaça a autoridade policial com medidas judiciais e tenta, mais uma vez, intimidar o site Livre Concorrência ao repetir os discursos do cartel dos cegonheiros, todos rejeitados pelo Poder Judiciário e pela própria Polícia Civil de Betim (MG) em inquérito policial suscitado por Vittorio Medioli e suas empresas.

Procurado pela reportagem, garantindo o contraponto ao material publicado, Pereira escreveu:

“Conquanto seja hoje o seu jornalismo parcial em favor de Gabardo e seus interesses concorrenciais, mediante paga, a ponto de notícias como esta terem nascido de uma representação policial feita por ninguém menos do que V. Sa., permito-me fazer uma advertência em relação ao documento ao qual se refere no seu e-mail”.

Confirmando que o documento foi apreendido na residência da vice-presidente do grupo Sada, Daniela Medioli (à direita na foto de abertura), a quem se refere como “pessoa em relação”, já possivelmente em cumprimento a uma das cláusulas do “distrato milionário” que limita até seu linguajar, Pereira ressalta:

“Na terça-feira (20) o Ministro foi comunicado do descumprimento de sua ordem pela Polícia Federal, de modo que, em breve, providências virão no sentido de se fazer observar a restrição contida na decisão liminar em questão e os consectários lógicos do descumprimento da respectiva ordem judicial.”

Em tom ameaçador, Pereira continua:

“A notícia que será objeto da anunciada publicação vai explicitar prática manifestamente ilegal por parte da Polícia Federal, tornando ainda mais grave, pela repercussão, a  sua notória desobediência à ordem do STJ, o que, decerto, será objeto de providências futuras em busca dos direitos atingidos, que não deixarão de lado as consequências do art. 10, parte final, da Lei 9.296/96, inclusive”.

O que diz o artigo mencionado por Pereira:

Art. 10.  Constitui crime realizar interceptação de comunicações telefônicas, de informática ou telemática, promover escuta ambiental ou quebrar segredo da Justiça, sem autorização judicial ou com objetivos não autorizados em lei: (Redação dada pela Lei nº 13.869, de 2019) (vigência).

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. ( Redação dada pela Lei nº 13.869, de 2019) (vigência).

Parágrafo único.  Incorre na mesma pena a autoridade judicial que determina a execução de conduta prevista no caput deste artigo com objetivo não autorizado em lei. (Redação dada pela Lei nº 13.869, de 2019) (vigência).

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Diretor da Sada repete discurso rançoso de acusação ao site, rechaçado pelo Poder Judiciário"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    POIS É, NOBRES AMIGOS, QUE SEMPRE ACOMPANHAM ESSAS BRILHANTES MATÉRIAS EDITADAS NESSE PORTAL, ONDE DE FATO, SÓ EDITA AS REAIS VERDADES DOS FATOS AO LONGO DE TANTOS ANOS.
    DE FATO, O GRANDE LÍDER DESSE CARTEL CRIMINOSO, DENOMINADO “O CARTEL DOS CEGONHEIROS”, QUE ENRIQUECEU MUITO AO LONGO DE TANTOS ANOS, QUE É O “VITTORIO MEDIOLI”, QUE PARA FICAR “NA MOITA”, POR EXERCER SUAS FUNÇÕES POLÍTICAS COMO “PREFEITO DE BETIM-MG”, POR TANTOS ANOS, COLOCOU SUA FILHA, NO COMANDO DAS EMPRESAS, ONDE NESSE CASO, JÁ DEVERIA TER SOFRIDO O FAMOSO “IMPEACHMENT”, DESSAS FUNÇÕES POLÍTICAS HÁ MUITO TEMPO, TENDO EM VISTA OS PREJUÍZOS FINANCEIROS CAUSADOS A NOSSA NAÇÃO BRASILEIRA.
    CONTRA OS FATOS, NÃO HÁ RESISTÊNCIA. ATACAR O EDITOR CHEFE DESSE BRILHANTE PORTAL, É TAMBÉM MAIS UM CRIME CONSTITUCIONAL, PRATICADO CONTRA A HONRA DO ENTÃO EDITOR CHEFE DESSE PORTAL, QUE É O JORNALISTA LÍCITO, SR. IVENS CARÚS, QUE MERECE SER RESPEITADO, POIS ESSE PORTAL É O ÚNICO MEIO JORNALÍSTICO QUE EDITA EM SUAS MATÉRIAS, AS FARSAS DESSA FACÇÃO CRIMINOSA: O “CARTEL DOS CEGONHEIROS”!
    SENDO ASSIM, NADA MAIS A COMENTAR!
    DURA LEX, SED LEX!
    ATUALMENTE, O ESTADO DO RS, ONDE FICA A SEDE DESSE BRILHANTE PORTAL, TEM SOFRIDO MUITO ATUALMENTE, COM AS INUNDAÇÕES, DEVIDO AS FORTES CHUVAS, MAS O CIDADÃO, EDITOR CHEFE DO PORTAL, NUNCA DEIXOU DE TRABALHAR, EM PROL DE UM BRASIL MELHOR.
    PARABÉNS PRA ELE!
    DEVEMOS É DESEJAR MUITA SAÚDE PRA ELE E TODA SUA FAMÍLIA E CONTERRÂNEOS DAQUELA REGIÃO SUL DO BRASIL!
    DEUS ESTÁ E SEMPRE ESTARÁ COM ELE!
    AMÉM!

Os comentários estão encerrados