Estado de São Paulo: Polícia Federal vê ajuste para ‘dominação do mercado’ e mira ‘cartel de cegonheiros’ no ABC paulista

Agentes federais e promotores do Ministério Público de São Paulo investigam empresários e sindicalistas do Sinaceg por organização criminosa e crimes contra a ordem econômica. Seis mandados de buscas são cumpridos em São Paulo, Minas e Mato Grosso.

Conforme matéria publicada no site do jornal Estado de São Paulo, a Polícia Federal suspeita de um ajuste ou acordo entre dirigentes de empresas e do Sindicato Nacional dos Cegonheiros (Sinaceg) ‘para a dominação do mercado ou a eliminação total ou parcial da concorrência’. O sindicato é um dos endereços em que os agentes fazem buscas.

As diligências têm apoio do Núcleo do ABC do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado de São Paulo, braço do Ministério Público estadual, e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) – órgão antitruste do governo federal que mira cartéis.

A reportagem do Estadão busca contato com o Sindicato Nacional dos Cegonheiros, mas até as 14h não obteve retorno dos representantes da entidade.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Estado de São Paulo: Polícia Federal vê ajuste para ‘dominação do mercado’ e mira ‘cartel de cegonheiros’ no ABC paulista"

  1. Luiz Carlos Bezerra disse:

    Amigos, em primeiro plano, esse Sindicato da Facção Criminosa, o “Cartel dos Cegonheiros”, existente em SP, já infringe as Leis Constitucionais, por se consuderam como “Nacional”, e principalmente por fazer parte dessa Facção, comandada por um italiano.
    Todos os seus aliados devem ser severamente punidos, por causarem sérios prejuízos à nossa Nação Brasileira!

Os comentários estão encerrados