FCA-Fiat-Jeep inicia abertura gradual do mercado de transporte por caminhões-cegonha

A Jeep decidiu iniciar a abertura gradual do bilionário mercado de transporte de veículos novos, até hoje controlado pelo chamado cartel dos cegonheiros. Uma transportadora gaúcha foi contratada e passou a fazer parte do escoamento da produção da unidade de Goiana (PE). A Transportes Gabardo começou a realizar os primeiros carregamentos nessa quarta-feira (5).

De Pernambuco

A Stellantis – nome atual da ex-FCA-Fiat-Jeep – decidiu iniciar a jornada em direção à abertura do bilionário setor de transporte de veículos novos. A Transportes Gabardo, que tem sede em Porto Alegre (RS), foi contratada para escoar parte da produção da planta instalada em Goiana (PE), onde são fabricados os veículos da Jeep. Desde ontem, os primeiros caminhões-cegonha da transportadora gaúcha, que não está alinhada ao cartel dos cegonheiros, iniciaram o transporte dos veículos Jeep. Cinco caminhões-cegonha carregaram. Já pela manhã, áudios de empresários-cegonheiros postados na plataforma WhatsApp mostravam preocupação com a chegada da nova transportadora.

Um dos áudios que chegou à redação informa:

“Tem dois Gabardo carregado de Jeep lá, rapaz… eles travaram a nossa chamada aqui em Betim. Enquanto a diretoria da Fiat não explicar isso aí, o que está acontecendo, não terá chamada não.”

Em resposta, outro integrante do grupo confirma:

“Positivo…. A reunião é da Jeep com a Sada. Não é pra nenhum Sada carregar isso aí não.”

Historicamente um expressivo percentual do transporte da produção da Stellantis é feito pelo grupo Sada e seu conglomerado de transportadoras. Uma pequena fatia é entregue à Autorport. Empresários-cegonheiros de São Paulo e Minas Gerais, ligados ao Sinaceg (Sindicato Nacional dos Cegonheiros) e ao Sintrauto (Sindicato dos Cegonheiros de Minas Gerais) são os responsáveis pelo escoamento da produção nas plantas de Betim (MG) e Goiana (PE).

Diversos procedimentos investigam a existência do cartel dos cegonheiros, com envolvimento direto – segundo a Polícia Federal e o Gaeco-SBC – das transportadoras do grupo Sada e Tegma. Ações penais também estão em andamento tendo como réus executivos dessas transportadoras. No Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) há inquérito administrativo que investiga possíveis práticas de infrações à ordem econômica – formação de cartel. General Motors, Luiz Moan Yabiku Júnior – diretor da montadora na época -, Sindicato Nacional dos Cegonheiros (SInaceg) e Associação Nacional das Empresas Transportadoras de Veículos (ANTV) já foram condenadas em Ação Civil Pública movida pelo MInistério Público Federal do Rio Grande do Sul.

Com a contratação da transportadora gaúcha, a Stellantis sai na frente das demais montadoras instaladas no país que, em sua expressiva maioria, contratam exclusivamente transportadoras envolvidas no cartel dos cegonheiros, conforme os procedimentos investigatórios e segundo relatado pela Polícia Federal no âmbito da Operação Pacto. Stellantis e Gabardo não explicaram o destino dos carregamentos, se para exportação ou se para o mercado interno, via centro de distribuição ou rede de concessionárias. O cartel do cegonheiros controla mais de 90% do transporte de veículos novos no país.

A foto de abertura capturada nessa quarta-feira (5), mostra carregamento de caminhões-cegonha da Sada e da Gabardo com veículos Jeep. Um do lado do outro. Só a livre concorrência pode garantir espaço para todas as transportadoras.

Procurados, Stellantis e Transportes Gabardo não quiseram se manifestar.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

4 comentários sobre "FCA-Fiat-Jeep inicia abertura gradual do mercado de transporte por caminhões-cegonha"

  1. Antonio disse:

    Assim tem que ser e será, para o bem do consumidor!
    Monopólio prejudica a todos…

  2. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    CONCORDO CONTIGO EM GÊNERO, NÚMERO E GRAU, SR. ANTÔNIO, MAS NA MINHA MODESTA OPINIÃO, A EMPRESA GABARDO, JÁ SOFREU DIVERSOS ATENTADOS E INCÊNDIOS EM SEUS EQUIPAMENTOS, LOGO, DEVERÃO TOMAR MUITO CUIDADO, NÃO SÓ NOS CARREGAMENTOS, COMO NAS ESTRADAS. NÃO É MESMO?
    COM ESSA ABERTURA, O LEGÍTIMO SINDICATO DA CATEGORIA, LOTADO NO ESTADO DESSA MONTADORA (FIAT-JEEP), TAMBÉM DEVERÁ SER AGRACIADO COM ESSES TRANSPORTES, VISTO QUE FORAM MASSACRADOS POR LONGAS DATAS.
    AGORA, ABRA-SE O MERCADO. ISSO É MUITO BOM PARA A CATEGORIA LOCAL.
    OUTRA ATITUDE QUE TAMBÉM, A MEU VER, DEVERIA SER TOMADA PELA JUSTIÇA FEDERAL, QUE TENHO SUGERIDO HÁ LONGOS ANOS TAMBÉM, É O FATO DE QUE SEJAM CANCELADOS TODOS OS ALVARÁS DE FUNCIONAMENTO DAS TRANSPORTADORAS VINCULADAS A ESSE CARTEL DOS CEGONHEIROS CRIMINOSO.
    OS LÍDERES DESSA FACÇÃO, TAMBÉM DEVERIAM SER SUMARIAMENTE PRESOS, SEM DIREITO A DEFESA OU TANTOS EMBARGOS, E O POLÍTICO (PREFEITO DE BETIM-MG, QUE COMANDA ESSE CARTEL), DEVERIA SOFRER O IMPEACHMENT DE SUAS FUNÇÕES, POR ESSES CRIMES INCONSTITUCIONAIS. NEM BRASILEIRO ELE É!
    PONTO FINAL PRA TODOS.
    DEUS SEJA LOUVADO!
    PARABÉNS PARA A ATUAÇÃO DE PORTAL, QUE SEMPRE DIVULGA ESSAS MATÉRIAS JORNALÍSTICAS COM MUITA SERIEDADE MORAL!
    AGORA, SÓ NOS RESTA APLAUDIR!

  3. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    QUE ESSE MERCADO SEJA DEFINITIVAMENTE ABERTO PARA ESSA TRANSPORTADORA (GABARDO), POIS ELES SÓ ATUAM COM PREÇOS CONDIZENTES E NUNCA ACEITARIAM ACRESCER, COM COBRANÇA DE ÁGIOS, COMO FAZ O CARTEL DOS CEGONHEIROS.
    DESSA FORMA, OS CONSUMIDORES FINAIS, DEIXARIAM SE SOFRER COM ESSES ABUSOS DE PODER, DO CARTEL, COOPTANDO AS MONTADORAS, ONDE SOFREM COM ATENTADOS DE INCÊNDIOS EM SEUS PRODUTOS, COMO ACONTECEU COM OUTRAS MONTADORAS NO NOSSO PAÍS, QUE AS MESMAS TIVERAM QUE ARCAR COM OS PREJUÍZOS CAUSADOS.
    NO ESTADO DA FEDERAÇÃO, O ENTÃO GOVERNADOR, CEDEU UMA ÁREA DA UNIÃO (65,00 HA), PARA QUE O GRUPO SADA, FUNDASSE UMA SEDE DA EMPRESA, AO LADO DA MONTADORA, O QUE A MEU VER, FOI UMA ATITUDE INCONSTITUCIONAL, POIS ELE NÃO É O PROPRIETÁRIO DE ÁREAS DA NOSSA NAÇÃO. DÁ PRA ENTENDER? NEM OS ICMS’S DESSES TRANSPORTES, PAGARAM AO ESTADO. PORQUE SERÁ? NUNCA FOI COBRADO POR ISSO, JUDICIALMENTE!
    EIS A QUESTÃO!
    SÓ PRA COMPLEMENTAR MEU COMENTÁRIO ANTERIOR!

  4. André Antônio da Silva disse:

    Será que continua o carregamento?

Os comentários estão encerrados