Fenabrave projeta crescimento de 13,5% nas vendas de veículos para este ano

A estimativa foi divulgada no início do mês pelo presidente da entidade, Andreta Júnior, que vê boas perspectivas para o ano que se inicia. Ele também comemora os resultados do ano passado. Os dados revelados de 2023 mostram um aumento de 12% sobre o volume comercializado em 2023.

De São Paulo

A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) está projetando uma alta nas vendas de veículos de 13,54% para este ano, considerando todos os segmentos somados. A informação faz parte do balanço apresentado pela entidade no início do mês, em São Paulo. O presidente Andreta Júnior atribui a perspectiva a “uma possível melhora na oferta de crédito, assim como um ambiente positivo na indústria, que terá incentivos para o desenvolvimento de novos produtos a partir do programa Mover, recém-anunciado pelo governo”. O volume total, segundo o executivo, deverá alcançar 4,5 milhões de unidades emplacadas somente no mercado interno. O ano passado, de acordo com a entidade, fechou com um aumento de 12% sobre 2022. As motocicletas, automóveis e comerciais puxaram a alta do setor no ano passado. Esta foi a primeira vez, desde 2019, que automóveis e comerciais leves passaram dos 2 milhões de unidades comercializadas, comemora a entidade.

Para este ano, a entidade projeta um aumento de 12% nas vendas de automóveis e comerciais leves, o que deverá movimentar 2.440.887 unidades emplacadas no mercado interno. Já para o setor de caminhões deverá ocorrer um crescimento em torno de 10%, com cerca de 114.571 unidades emplacadas. Ele adiantou:

“Este ano continuaremos com situações que podem favorecer o segmento, como a total consolidação do Euro 6, a melhora do crédito e a evolução do agronegócio, que mantém o segmento de pesados com 50% de participação deste mercado.”

Na sua análise, o segmento de ônibus também promete crescimento que poderá chegar aos 20% neste ano, com um total estimado de 29.546 unidades emplacadas. Para o presidente da Fenabrave, “este comportamento se deve a alguns fatores: Programa Caminho da Escola, que terá 16 mil novas unidades este ano; aumento do transporte rodoviário, em função da elevação dos custos das passagens aéreas; e à renovação de frota de ônibus urbanos”. Os implementos agrícolas deverão crescer igualmente 10%, seguindo o caminho dos caminhões pesados, podendo chegar a 99.296 unidades emplacadas, prevê a Fenabrave.

Já as motocicletas, segundo as projeções da entidade representativa, não deverão sofrer perdas de oferta ou demanda, o que levará o segmento a comemorar um aumento de 16% nos emplacamentos sobre 2023, chegando a um total aproximado de 1.834.571 unidades emplacadas. A Fenabrave ressalta que as projeções de máquinas agrícolas deverão ser apresentadas em fevereiro, quando ocorrer o fechamento do volume de vendas de 2023.

Fechamento de 2023 é comemorado
De acordo com o balanço da Fenabrave, a alta de 10,7% nas vendas em dezembro  (400.020 emplacamentos) sobre novembro, fez com que o ano de 2023 fechasse com alta de 12% sobre o ano anterior. Segundo revelou a entidade, todos os segmentos, à exceção de caminhões, registraram evolução no ano, com destaque para motocicletas (crescimento de 16,1%) e automóveis e comerciais leves (+11,3%).

O presidente Andreta Júnior destacou:

“Foi um ano em que o setor automotivo demonstrou uma recuperação importante e que deve ser celebrada, tanto que foi a primeira vez, desde 2019, que tivemos mais de 2 milhões de automóveis e comerciais leves emplacados no ano. No entanto, temos que lembrar do impulso das medidas provisórias que estimularam o setor, o que mostra que é necessária a busca de soluções permanentes que mantenham o mercado aquecido, já que se trata de um setor que conta com 7.400 concessionárias, instaladas em mais de 1.000 municípios e que respondem por mais de 300 mil empregos e por 5% de participação no PIB nacional.”

Para o presidente da Fenabrave, além dos estímulos fiscais ao setor, concedidos pelo governo, por meio das Medidas Provisórias 1175 e 1178, em junho de 2023, a melhora do crédito, com início do ciclo de redução da taxa de juros, nos últimos meses do ano, foi fundamental para que a alta de 12% sobre 2022 pudesse ser atingida.

O executivo acrescentou:

“A disponibilidade e o custo do crédito têm muita influência na decisão de compra dos consumidores. Com a ligeira melhora na inadimplência, no último trimestre de 2023, percebemos que houve uma maior disponibilização de crédito por parte das instituições financeiras e isso foi captado pelo mercado.”

(Com informações da Assessoria de Imprensa da Fenabrave. Foto de abertura – site oficial da entidade)

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Fenabrave projeta crescimento de 13,5% nas vendas de veículos para este ano"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    POIS É MEUS NOBRES AMIGOS, QUE SEMPRE ACOMPANHAM ESSAS BRILHANTES MATÉRIAS, EDITADAS NESSE PORTAL.
    INFELIZMENTE, ESSA TAL DE “FENABRAVE”, DEVE TER RELATADO FALSAS NOTÍCIAS, PARA QUE ASSIM FOSSEM EDITADAS. TENHO QUASE CERTEZA QUE ISSO SERIA UMA GRANDE FAKE NEWS, PARA ASSIM TENTAREM DESTRUIR E ILUDIR OS CIDADÃOS BRASILEIROS DE BEM. NO MEU ENTENDER, SERIA TUDO FALSO, MAS O REDATOR CHEFE DESSE BRILHANTE PORTAL, NÃO DEVERIA EDITAR AO CONTRÁRIO, PARA NÃO CORRER RISCOS DE RETALIAÇÕES.
    CONSTATEI QUE OS PÁTIOS DAS CONCESSIONÁRIAS, LOTADOS EM VÁRIOS ESTADOS, ESTÃO ABARROTADAS DE VEÍCULOS NOVOS, POIS OS CIDADÃOS DE BEM, NÃO ESTÃO COMPRANDO, DEVIDO AOS SEUS VALORES ABUSIVOS, ORA OFERECIDOS.
    VAMOS AGUARDAR NOVOS EDITAIS, POIS CERTAMENTE TUDO SERÁ DESCOBERTO!
    NADA MAIS A COMENTAR.

Os comentários estão encerrados