Grupo brasileiro inverte tendência Mundial e compra empresa chinesa

O grupo Caoa comprou 50% da fabricante chinesa de veículos Chery no Brasil. O negócio foi firmado em 11 de novembro. Também foi anunciado investimento de R$ 6,56 bilhões nos próximos cinco anos nas operações da montadora no País, rebatizada Caoa Chery. O valor da transação não foi informado oficialmente, mas fontes indicam que teria envolvido US$ 60 milhões, o equivalente a R$ 196 milhões.

A perspectiva é alcançar 5% da participação do mercado nacional até 2022. A Chery, que em 2011 tinha cerca de 108 concessionárias no Brasil, opera atualmente com uma rede de somente 20 revendas. A Caoa soma 150 lojas. A Chery foi a primeira fabricante chinesa a se instalar no País. A marca conta com uma fábrica de veículos e motores localizada no Vale da Paraíba, na cidade de Jacareí (SP).

Em comunicado ao mercado, o presidente da Caoa, Mauro Correia, informou que a parceria com a Hyundai e com outras marcas não será afetada. O novo acordo vai possibilitar a introdução de novas tecnologias, além do desenvolvimento de novos produtos, afirmou o executivo.

Mais mudanças deverão ocorrer
Enquanto a Great Wall, braço da Wang Fengying, confirma nos Estados Unidos o interesse na aquisição da Jeep (fábrica em Goiana-PE), o executivo da Fiat Chrysler Automobiles, a FCA, Sergio Marchionne, luta para reduzir custos operacionais e de produção. Mas não fala sobre o alto valor que paga pelo transporte dos veículos atualmente a cargo do grupo Sada. Segundo dados revelados pelo Ministério Público Federal, a empresa mineira pratica preços superfaturados.

A Jeep de Pernambuco já nasceu atrelada ao cartel que controla o transporte de veículos novos no País. De acordo com o jornal norte-americano Automotive News, a Great quer se tornar o maior fabricante de utilitários esportivos, SUVs, em nível mundial, e a compra da Jeep faz parte da estratégia. A consultoria Morgan Stanley avaliou a Jeep em US$ 33,5 bilhões.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen