Combater cartéis repercute na vida dos cidadãos e melhora produtos e serviços, afirma autoridade concorrencial da Espanha

Fórum Iberoamericano da Concorrência foi organizado pelo Cade em parceria com a OCDE e autoridades concorrenciais de Portugal e Espanha. Evento também reuniu especialistas da América Latina

Os impactos do combate aos cartéis têm repercussões diretas na vida dos cidadãos. Prevenção e investigações contra práticas anticompetitivas acabam melhorando produtos e serviços. Essas conclusões foram apresentadas pelo representante da Comissão Nacional dos Mercados e da Concorrência da Espanha (CNMC), Carlos Paredes, em evento promovido pelo Conselho Administrativo de Defesa econômica (Cade) em parceria com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a Autoridade da Concorrência de Portugal (AdC) e a própria CNMC. O Fórum Iberoamericano da Concorrência foi realizado em Brasília, na última sexta-feira (30).

O evento foi dividido em dois painéis e analisou questões de concorrência nos mercados de trabalho e combate a cartéis em licitações públicas. A primeira sessão foi moderada pela presidente da AdC, Margarida Rosa, e contou com exposições de Gustavo Augusto Freitas, conselheiro do Cade, e representantes das autoridades da concorrência do México e Estados Unidos.

Paredes ressaltou que as discussões travadas no fórum servem para que os atores públicos e privados envolvidos nos segmentos analisados atuem alinhados com as autoridades da concorrência, a fim de promover mercados mais competitivos. O resultado dessa integração também contribui para que as agências antitruste melhorem suas práticas, atuando de forma mais rápida e eficiente.

As discussões fomentadas no evento, segundo os debatedores, afetam o comportamento de empresas e escritórios de advocacia. Por isso, as autoridades de concorrência devem trabalhar em conjunto, levando em consideração os incentivos que pretendem oferecer a esses públicos, colhendo os resultados pró-competitivos pretendidos.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Combater cartéis repercute na vida dos cidadãos e melhora produtos e serviços, afirma autoridade concorrencial da Espanha"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    POIS É AMIGOS.
    EM UM PAÍS DE REGIME DEMOCRÁTICO, “TODO PODER EMANA DO POVO!” NÃO É MESMO?
    AQUI NO BRASIL, NÃO PODERIA SER DIFERENTE, MAS INFELIZMENTE MUITOS CARTÉIS CONTINUAM EM PLENA ATIVIDADE, POR MUITOS ANOS, LESANDO NÃO SÓ A NAÇÃO, MAS PRINCIPALMENTE OS CIDADÃOS BRASILEIROS DE BEM, QUE SÃO OS CONSUMIDORES FINAIS, OS QUAIS NUNCA CONSEGUEM RECEBER DE VOLTA OS VALORES QUE FORAM “ROUBADOS”, POR ESSES ABUSOS DE PODER.
    SENDO ASSIM, INSISTO EM DIZER: “FINALIZEM COM TODAS ESSAS FACÇÕES CRIMINOSAS, EXISTENTES EM NOSSA PÁTRIA AMADA BRASIL!” IMEDIATAMENTE!
    SALVEM O NOSSO PAÍS, DESSA CORJA MALDITA!
    CUMPRAM-SE AS NORMAS CONSTITUCIONAIS! DOA A QUEM DOER!
    MUITO BOA ESSA MATÉRIA, COMO SEMPRE!

Os comentários estão encerrados