Indicações ao Cade podem ter virado moeda de troca para Jair Bolsonaro

Tudo indica que os novos nomes designados para preencher quatro vagas abertas no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) viraram moeda de troca para o presidente Jair Bolsonaro conseguir vencer a resistência de senadores à indicação do filho Eduardo Bolsonaro para ocupar a embaixada do Brasil nos Estados Unidos. A escolha de Eduardo será avaliada pelo Senado.

Segundo o jornal Estado de São Paulo, pelo menos duas vagas seriam preenchidas a partir de indicações do próprio Senado.

A Folha de São Paulo informa que o presidente fará quatro indicações ao Cade nos próximos dias. Bolsonaro já teria cedido a Davi Alcolumbre a escolha de dois dos conselheiros do órgão antitruste.

Recentemente, o governo federal retirou a indicação de dois novos conselheiros. Os selecionados seriam sabatinados pelo Senado na semana passada. Por enquanto, o Cade segue desfalcado. Por conta disso, estão suspensos prazos em processos administrativos, atos de concentração e sessões de julgamento no Tribunal.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Indicações ao Cade podem ter virado moeda de troca para Jair Bolsonaro"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    PREZADOS AMIGOS LEITORES.
    OS SENADORES ELEITOS EM NOSSO PAÍS, NÃO FORAM APROVADOS PARA LEVAR VANTAGENS FINANCEIRAS, EM SUAS ATIVIDADES!
    FORAM ELEITOS PARA TRABALHAR EM PROL DO BRASIL!
    BARGANHAR VANTAGENS, PENSANDO EM SEUS PRÓPRIOS BOLSOS, SERIA UM RETROCESSO, OU SEJA, CONTINUAÇÃO DA VERGONHA DO PASSADO. ISSO NÃO É O FEITIO DO NOVO GOVERNO FEDERAL! QUERO CRER!
    O LEMA É: “BRASIL ACIMA DE TUDO, E DEUS ACIMA DE TODOS!”
    NÃO É ISSO???

Os comentários estão encerrados