Lei proíbe empresas envolvidas com corrupção e formação de cartel de receber incentivos fiscais em cidade do RN

Depois de o Ministério Público do Rio Grande do Norte deflagrar operação contra crimes de formação de cartel, organização criminosa, lavagem de dinheiro e fraude em licitações em em Parnamirim, na Grande Natal, município decidiu proibir empresas envolvidas em corrupção de qualquer espécie de receber incentivos fiscais.

A investigação em Parnamirim aponta a existência de um ajuste empresarial vocacionado a monopolizar os contratos do Município na área de iluminação pública em conluio com os agentes públicos encarregados das contratações. Há indícios de superfaturamento e pagamento de propina a servidores públicos da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Urbanos e da Secretaria de Finanças de Parnamirim. Pelo o que foi apurado, o cartel vem atuando desde 2005.

A contratação de empresas envolvidas em crimes passou a ser proibida por lei, publicada no Diário Oficial do Município de 27 de julho. A iniciativa foi do vereador Ítalo Siqueira (PSD).

A decisão adotada pelos governantes da cidade nordestina deveria se espalhar para todo o Brasil.

Crédito da foto: Prefeitura de Parnamirim

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen