Mercedes-Benz vende fábrica em São Paulo para chinesa Great Wall Motor

A unidade, que produzia o sedã Classe C e o utilitário esportivo GLA, foi desativada pela marca alemã em dezembro do ano passado, quando a montadora anunciou que deixaria de fabricar carros no Brasil.

Depois de interromper a produção de automóveis no Brasil em dezembro, Mercedes-Benz confirma venda de fábrica em Iracemápolis, no interior de São Paulo, para a maior montadora privada da China: a Great Wall. O acordo de venda foi assinado nesta quarta-feira (18).

Por meio de nota, a montadora disse que a empresa chinesa adquiriu o terreno de 1,2 milhão de metros quadrados, juntamente com os prédios e equipamentos de produção. Não foi informado o valor da venda.

O jornal Valor Econômico acrescentou:

“Esta será a segunda marca chinesa com produção local. Hoje, em Anápolis (GO) e Jacareí (SP) o grupo brasileiro CAOA, cujo fundador, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, morreu no sábado, produzem carros da marca Chery sob licença da montadora chinesa.”

Ao Globo, o executivo chinês Jose Duan, responsável pela área comercial da subsidiária no Brasil, revelou que a montadora planeja investir na operação brasileira R$ 4 bilhões nos próximos cinco anos. Na fábrica recém-adquirida serão produzidos SUVs e picapes (foto de abertura) a partir do final deste ano. A planta será modernizada.

Inaugurada há pouco mais de quatro anos, a fábrica de Iracemápolis tinha 370 empregados, que entraram em sistema de demissão voluntária quando a unidade fechou. A mercedes-Benz investiu 200 milhões de euros para construí-la.

A Mercedes-Bens garantiu que a rede de 50 concessionárias da marca no país seguirá em funcionamento:

“Apesar da venda da fábrica de Iracemápolis, o Grupo Daimler AG continua comprometido com o Brasil, mantendo forte presença com suas unidades de São Bernardo do Campo (caminhões, chassis de ônibus e agregados) e Campinas (Peças e Serviços ao Cliente, Reman e Global Trainning), em São Paulo; além da planta de Juiz de Fora (cabinas de caminhões), em Minas Gerais. O Campo de Provas da Mercedes-Benz e o Centro de Testes, que está sendo construído em parceria com a Bosch, ambos em Iracemápolis, também não serão afetados.”

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Mercedes-Benz vende fábrica em São Paulo para chinesa Great Wall Motor"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    POIS É MEUS AMIGOS QUE ACOMPANHAM ESSAS MATÉRIAS DESSE BRILHANTE PORTAL.
    É UM VERDADEIRO PERIGO, NA MINHA MODESTA OPINIÃO, A CHINA SE APROPRIAR DE TERRAS EM NOSSO PAÍS, AINDA MAIS ADQUIRINDO UMA MONTADORA COMO A MERCEDES BENZ.
    OS CHINESES ESTÃO SE APROVEITANDO DESSA PANDEMIA PROVOCADA POR ELES, PARA ASSIM DOMINAREM O MUNDO, A COMEÇAR PELO NOSSO BRASIL, QUE POSSUI RIQUEZAS INVEJÁVEIS NO PLANETA TERRA.
    O GOVERNO FEDERAL DEVERÁ FICAR MUITO ATENTO A ESSA ENTIDADE COMUNISTA.
    VAMOS VER NO QUE DÁ. NÃO É MESMO?
    NEM PRECISO MAIS CITAR MAIS NADA SOBRE A MINHA OPINIÃO, CONTRA ESSES CHINESES. CERTO?
    ESPERO QUE OS BRASILEIROS FUNCIONÁRIOS DESSA MONTADORA, NÃO SEJAM MENOSPREZADOS E MALTRATADOS POR ESSA RAÇA!
    QUE DEUS SEJA LOUVADO, JÁ QUE ELES SÃO CONTRA OS PRINCÍPIOS DIVINOS!

Os comentários estão encerrados