Pastor Eurico fará discurso toda semana contra cartel instalado em Pernambuco

O deputado federal Pastor Eurico anunciou que toda semana fará discurso da tribuna da Câmara do Deputados denunciando o cartel do setor de transporte de veículos novos que se instalou em Pernambuco, comandado pela mineira Sada Transportes e Armazenagens com a conivência da Fiat/Jeep. O parlamentar também comentou o ajuizamento no STF da segunda ação penal intentada contra ele. Agora foi a vez da Sada. A primeira foi proposta por Vittorio Medioli, dono do grupo mineiro, porque o deputado comparou os negócios do empresário aos da JBS. “Podem me processar quantas vezes quiser”, avisou. “Não tenho medo de processo.”

O parlamentar está sendo processado por ter ocupado a tribuna da Câmara e denunciado “a organização criminosa que se instalou em Pernambuco”.

“Não é possível. Não vamos admitir uma coisa dessas. E o que chama mais a atenção é que até agora a Fiat/Jeep não se manifestou.”

Pastor Eurico disse ainda que “a organização não tem limites”.

“Eles compram todo mundo, menos a mim. Vou lutar até o fim. E já avisei aos legítimos cegonheiros de Pernambuco, se vocês se venderem, me esqueçam.”

Os cegonheiros pernambucanos protestam contra o descumprimento de normas previstas no Programa de Incentivo Fiscal do Setor Automotivo de Pernambuco (Prodeauto). Para receber incentivos fiscais do governo daquele Estado, a Fiat/Jeep se comprometeu a contratar cegonheiros de Pernambuco para escoar a produção de veículos fabricados na unidade instalada no município de Goiana. Em vez disso, a montadora entregou a totalidade dos fretes de veículos novos a empresas mineiras e paulistas ligadas ao cartel dos cegonheiros.

Diferente do deputado federal gaúcho Jones Martins, do PMDB, Pastor Eurico não possui caminhão agregado a transportadoras. O parlamentar do PHS (mesmo partido de Medioli, agora prefeito de Betim-MG) argumenta que o cartel comandado por mineiros e paulistas está sendo investigado pela Polícia Federal, inclusive, por pagamento de propina na compra de sindicato, numa operação que teria envolvido R$ 20 milhões.

E concluiu:

“Esse cartel perdeu todos os procedimentos judiciais ajuizados contra os legítimos cegonheiros de Pernambuco. Está na hora de se fazer Justiça.”

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen