Polícia Civil carioca deflagra operação contra banco digital

De acordo com as investigações, a empresa se passava por instituição de investimento. Há indícios de prática de estelionato e pirâmide financeira, o que pode ter causado prejuízo a dezenas de clientes no estado.

Do Rio de Janeiro

A Polícia Civil do Rio de Janeiro cumpriu na manhã dessa quinta-feira (3), 12 mandados de busca e apreensão em endereços ligados a uma empresa que se passava por instituição de investimento, no centro do Rio de Janeiro e em Niterói. Esta foi a primeira fase da Operação Quimera. As informações são da Agência Brasil.

A investigação da Delegacia de Defraudações aponta para a possível prática de estelionato e pirâmide financeira por parte da instituição que pode ter lesado dezenas de clientes em todo o estado do Rio de Janeiro.

Segundo a Polícia Civil carioca, a quadrilha captava os recursos e prometia lucros mensais para os clientes. Porém, as vítimas perderam todo o dinheiro repassado para o grupo.

A Polícia Civil informa:

“Os golpistas se apresentavam como empresa de investimento, mas não tinham autorização do Banco Central para operar. Além disso, eles fizeram propaganda em shows de cantores consagrados transmitidos pela internet como forma de ganhar a confiança dos investidores.”

Os delitos apurados pela autoridade policial são de estelionato, organização criminosa e crime contra a economia popular. A polícia não divulgou o nome da empresa.

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Polícia Civil carioca deflagra operação contra banco digital"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    NADA TEMOS A OPOR, QUANTO A ESSAS AÇÕES DANOSAS.
    SE CONSTATADAS ESSAS FRAUDES MESMO, TODOS OS SEUS INTEGRANTES DEVERÃO SER PRESOS, IMEDIATAMENTE E, FORÇADOS A DEVOLVER AOS LESADOS OS SEUS VALORES ENTÃO APLICADOS.
    CUMPRAM AS NOSSAS LEIS CONSTITUCIONAIS, CONTRA ESSES CRIMINOSOS.

Os comentários estão encerrados