Projeto aumenta concorrência no transporte de combustíveis para reduzir preços

A Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia espera que a nova lei aumente a concorrência e viabilize o transporte de combustíveis para todas as regiões do Brasil de forma mais eficiente, com custos logísticos mais baixos. A expectativa é de que isso também possibilite a redução dos preços aos consumidores.

Solaris Energia Solar - whatsapp (51) 984326475

De Brasília

Quanto maior a concorrência no transporte de combustíveis, menor o valor cobrado do consumidor. Essa obviedade deveria valer para todos os setores. Foi encaminhado ao Congresso Nacional um projeto de lei que altera a Lei do Petróleo, aumentando a concorrência no mercado de combustíveis. Elaborado pelos Ministérios da Economia (ME) e de Minas e Energia (MME), o projeto dá à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) os instrumentos necessários para garantir o acesso de terceiros à infraestrutura de transporte das indústrias do petróleo e de biocombustíveis.

Atualmente, se uma empresa de transporte estiver utilizando apenas uma parte da capacidade de um duto de transporte de combustíveis, outras empresas não têm acesso à capacidade ociosa desse duto. Apesar de a obrigação de compartilhamento já existir, há dificuldades na aplicação efetiva do comando legal, porque as sanções aplicáveis pela ANP não possuem a contundência necessária para provocar uma alteração no comportamento dos agentes envolvidos (caso das multas), ou não são de fato aplicáveis, pelos riscos de desabastecimento decorrentes (risco associado, por exemplo, à sanção de revogação da autorização para o exercício da atividade).

A proposta enviada pelo governo na última sexta-feira (19) oferece à ANP instrumentos mais eficazes para assegurar que a capacidade ociosa de dutos de transporte e terminais aquaviários seja contratada por qualquer empresa interessada, com a respectiva remuneração, evitando tratamento discriminatório e barreiras injustificadas ao acesso de terceiros. Também estabelece a desverticalização para a atividade de transporte no setor, de modo a permitir uma regulação mais efetiva.

Segundo a Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia, a nova lei vai aumentar a concorrência e viabilizar o transporte de combustíveis para todas as regiões do Brasil de forma mais eficiente, com custos logísticos mais baixos. A expectativa é de que isso possibilite a redução dos preços aos consumidores.

Foto: Geraldo Falcão / Agência Petrobras

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Projeto aumenta concorrência no transporte de combustíveis para reduzir preços"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    POIS É, NOBRES AMIGOS QUE SEMPRE ACOMPANHAM ESSAS BRILHANTES MATÉRIAS, POSTADAS DESSA NOVA DIRETRIZ JORNALÍSTICA.
    DE FATO, HAVENDO A LIVRE CONCORRÊNCIA NO ESCOAMENTO DE COMBUSTÍVEIS, EM NOSSO PAÍS, EXTINGUINDO OS CARTÉIS QUE MONOPOLIZAM ESSAS ATIVIDADES, CERTAMENTE OS PREÇOS FINAIS DE COMERCIALIZAÇÕES DESSES PRODUTOS, SERIAM REALMENTE REDUZIDOS, E O NOSSO PAÍS SÓ SERIA MAIS RESPEITADO, MUNDIALMENTE!
    PARABÉNS PELA MATÉRIA E, PELAS RESPECTIVAS DETERMINAÇÕES JUDICIAIS PARA O CASO.
    TODOS OS CARTÉIS EXISTENTES NO BRASIL, DEVERIAM SER IMEDIATAMENTE EXTINTOS, PARA O BEM DE NOSSA NAÇÃO!

Os comentários estão encerrados