STF derruba em definitivo censura do banco BTG a 11 reportagens do Jornal GGN

A Suprema Corte liberou a republicação de 11 reportagens que tratam de ligações do BTG com licitações marcadas em São Paulo, manobras do Coaf, lobbies da Lava Jato e como os efeitos da capitalização da aposentadoria no Chile acabaram beneficiando grande grupos econômicos, inclusive o BTG.

De Brasília

Agora é definitivo. O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou os últimos recursos apresentados pelo BTG Pactual contra decisão judicial que derrubou em 2021 a censura imposta ao Jornal GNC a pedido do banco. A Suprema Corte liberou a republicação de 11 reportagens que tratam de ligações do BTG com licitações marcadas em São Paulo, manobras do Coaf, lobbies da Lava Jato e como os efeitos da capitalização da aposentadoria no Chile acabaram beneficiando grande grupos econômicos, inclusive o BTG.

Em agosto de 2020, o juízo de primeiro grau da 32ª Vara Cível do Rio de Janeiro, a pedido do banco, removeu as matérias por meio decisão liminar. O BTG entrou na Justiça contra matérias assinadas pelos jornalistas Luis Nassif e Patricia Faermann (foto de abertura), do GGN, alegando que o material transbordava a liberdade de expressão e de imprensa, causando supostos “danos à imagem” da instituição financeira e prejuízos aos acionistas.

Em 23 de agosto de 2022, o último recurso extraordinário interposto pelo BTG no STF transitou em julgado. O advogado Giordano Joele Alves de Moraes, do escritório do jurista Pedro Serrano, que defende o GGN, explicou os efeitos da decisão da Suprema Corte:

“O recurso transitou em julgado. Isso significa que não cabem mais recursos contra a decisão que mantém as matérias no ar.”

O jornal GCN, em matéria publicada em 3 de setembro, informa que o banco ainda busca na Justiça indenização pelas reportagens do GGN. Giordano acrescenta:

“O processo que pede indenização segue tramitando e está em fase de produção de provas.”

E conclui:

“As ações do BTG são infundadas. É uma insurgência de uma grande instituição financeira, com grande poder econômico, numa tentativa de calar a mídia independente.”

Confira a lista de matérias que o BTG tentou censurar:
1 – “Quanto ganha o BTG com os aposentados no Chile e o fim do discurso do Banco Mundial”
2 – “As manobras por trás das mudanças no Coaf”
3 – “Vaza Jato: o lobby de Deltan com a amiga de Eike Batista”
4 – “Xadrez de Moro, Dallagnol e Bolsonaro, e a busca do inimigo externo”
5 – “Xadrez rápido: Moro usa Globo para calar Veja e atinge Deltan”
6 – “Xadrez da grande jogada do BTG com a Zona Azul”
7 – “Zona Azul: como fazer uma licitação de cartas marcadas”
8 – “Prefeitura de SP instaura monopólio no Zona Azul em leilão do serviço à empresa ligada do BTG”
9 – “Mais uma compra de banco de dados públicos tendo por trás o BTG”
10 – “Zona Azul: pode-se confiar no Tribunal de Contas do Município?”
11 – “O silêncio geral em relação ao BTG e à licitação da Zona Azul”

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "STF derruba em definitivo censura do banco BTG a 11 reportagens do Jornal GGN"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    O NOSSO BRASIL ESTÁ ATUALMENTE EM PLENA EXTENSÃO DE MUDANÇA, PARA O CRESCIMENTO DA NAÇÃO!
    SENDO ASSIM, PARABENIZO AOS ÓRGÃOS JULGADORES, POR VETAREM ESSA INTENÇÃO DE CALAREM QUEM EDITA AS VERDADES DOS FATOS!
    CUMPRAM-SE AS LEIS!
    QUAIS LICITAÇÕES HEDIONDAS, QUE BENEFICIAM AOS PODEROSOS, TEM QUE SER REVOGADAS MESMO!
    O BRASIL NÃO PODE SER COMANDADO POR QUEM SÓ PENSA EM LEVAR VANTAGENS FINANCEIRAS. DE FORMA ILÍCITA!
    SE JÁ FORAM COMPROVADOS OS CRIMES EM QUESTÃO. NADA PODE SER MUDADO, OU BLOQUEADO!

Os comentários estão encerrados

Artigos Relacionados