órgão antitruste aprova compra da Transmoreno pela Júlio Simões que passa a atender três montadoras

A decisão que deu aval à operação de aquisição da transportadora paranaense pela Júlio Simões foi publicada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no Diário Oficial do dia 21. A JSL, como é conhecida, passa a atender mais duas montadoras: a Renault e a Nissan – ambas pertencentes ao mesmo grupo econômico. Desde o início dos anos 2000, a empresa que tem sede em Mogi das Cruzes (SP) está fazendo o escoamento de parte da produção da General Motors, cobrando frete menor que as demais concorrentes. A montadora norte-americana foi obrigada pela Justiça Federal a contratar outra transportadora não vinculada ao sistema cartelizante.

Publicidade: confira aqui o conteúdo do site Debate Jurídico

É o avanço da empresa paulistana sobre os domínios do chamado cartel dos cegonheiros, liderado pelos grupos Sada e Tegma que perdem espaço lentamente.

De acordo com dados revelados pela própria JSL em comunicado revelante ao mercado, a Transmoreno transportou, em 2019, 100,4 mil veículos produzidos pelas montadoras Renault e Nissan, sendo responsável por 40,43% das 238,3 mil unidades emplacadas pelas duas fábricas nesse período. A empresa também revelou, no mesmo documento, que a aquisição faz parte da estratégia de crescimento.

Pente fino no cartel
Desde 2016, o Cade está de olho no bilionário setor de transporte de veículos novos. Um inquérito administrativo está em andamento, prejudicado pela pandemia. No procedimento, o órgão antitruste convocou a grande maioria das montadoras instaladas no país a prestar esclarecimentos sobre a sistema de escoamento da produção. Renault e Nissan apresentaram as respostas em grande parte com dados de acesso restrito. Ao Ministério Público do Rio de Janeiro, no entanto, a Nissan informou que não realizava contratação de novos transportadores por temer a ações de retaliação e pela segurança de seus colaboradores. A montadora também informou que das quatro transportadoras que operam na planta, apenas uma possui contrato formal, o qual encerra seus efeitos legais em primeiro de janeiro do próximo ano.

Em outubro do ano passado, a Polícia Federal deflagrou a Operação Pacto, tendo como alvo de buscas e apreensões empresas dos grupo Sada e Tegma, além de outra localizada na Bahia e a sede do Sindicato de Cegonheiros do Espírito Santo. A ação foi desenvolvida em parceria com o Cade e com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de São Bernardo do Campo (SP). Dados coletados comprovam que há uma organização criminosa especializada na divisão de mercado, impedindo a livre concorrência e causando prejuízos por conta de superfaturamento nos valores cobrados a título de frete de até 40%.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "órgão antitruste aprova compra da Transmoreno pela Júlio Simões que passa a atender três montadoras"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    A JUSTIÇA PODE ATÉ TARDAR, MAS NUNCA FALTARÁ COM AS REALIDADES DOS FATOS, MEUS AMIGOS QUE LÊEM ESSE MAGNÍFICO PORTAL.
    AGORA QUERO VER O QUE O CARTEL DOS CEGONHEIROS IRÁ FAZER, PARA VOLTAREM A DOMINAR O SETOR, COMO FIZERAM POR TANTOS ANOS!
    ESSA NOVA TRANSPORTADORA AGORA POSSUI EQUIPAMENTOS PARA CONCORRER COM QUALIDADE E, PRINCIPALMENTE RESPEITANDO A LEI, QUE NUNCA FOI CUMPRIDA POR ELES, DENOMINADA LIVRE CONCORRÊNCIA!
    MESMO SENDO ESSA LEI TOTALMENTE CONSTITUCIONAL!
    É LÓGICO QUE AS MONTADORAS SERIAM CONIVENTES, POIS ELES AGEM COMO CRIMINOSOS, INCENDIANDO CARRETAS DOS CONCORRENTES, DA MESMA FORMA QUE JÁ FIZERAM NO PASSADO, DESTRUINDO ASSIM OS VEÍCULOS ENTÃO FABRICADOS E EMBARCADOS EM OUTRAS CARRETAS, QUE NÃO SERIAM FILIADAS AO CARTEL!
    ELES AGEM DESSA FORMA MESMO. BASTA VERIFICAR AS VÁRIAS MATÉRIAS ANTERIORES, AQUI POSTADAS, E VERÃO OS CRIMES HEDIONDOS JÁ DEFLAGRADOS E DEVIDAMENTE INVESTIGADOS OU SOB INVESTIGAÇÕES!
    COM ESSES FRETES, QUE CERTAMENTE SERÃO REDUZIDOS, ESPERAMOS QUE OS CONSUMIDORES FINAIS NÃO CONTINUEM SENDO PENALIZADOS COM AS COBRANÇAS DE ÁGIOS, E ASSIM, ATÉ OS PREÇOS DOS CARROS 0 KM, VENHAM A SER REDUZIDOS, EM TODO TERRITÓRIO NACIONAL.
    AS MONTADORAS DEVEM POSSUIR TAMBÉM AMPAROS LEGAIS, PARA NÃO SE SUBMETEREM A SUPOSTOS PREJUÍZOS FUTUROS, CAUSADOS POR VANDALISMOS, POIS AS SEGURADORAS NÃO DÃO COBERTURA DESSES SINISTROS.
    BASTARÁ AS MESMAS QUE DEIXEM SE SER CONIVENTES COM O CARTEL, SEM MEDO!
    PARA ISSO EXISTEM AS LEIS. LOGO, QUE SEJAM DEVIDAMENTE CUMPRIDAS!
    AO MEU VER, O PRÓPRIO SINACEG (EX SINDICAM), DEVERIA SER FECHADO E ENTÃO PROIBIDO DE OPERAR, POR SER O BRAÇO FORTE DO CITADO CARTEL E PRINCIPALMENTE POR ATUAR TAMBÉM DE FORMA INCONSTITUCIONAL, POR SE DENOMINAR COMO “NACIONAL”, JÁ QUE SUA SEDE FICA EM SÃO BERNARDO DO CAMPO-SÃO PAULO, ESTADO ESSE ONDE SERIA O ÚNICO A ATUAR EM PROL DA CATEGORIA VINCULADA AO MESMO, COMO ASSOCIADA!
    NÃO PRECISAMOS CITAR AÇÕES CRIMINOSAS DO PASSADO, POIS JÁ ESTÃO SOB INVESTIGAÇÕES.
    O PAÍS HOJE ESTÁ SOB NOVA DIREÇÃO FEDERAL!
    “BRASIL ACIMA DE TUDO. DEUS ACIMA DE TODOS!”
    CUMPRAM-SE AS LEIS E CONDENEM-SE TODOS OS RÉUS ORA EXISTENTES!

Os comentários estão encerrados