Transportadoras do cartel acatam todas as ordens de entidades patronais

As transportadoras vinculadas ao chamado cartel dos cegonheiros acatam todas as ordens dos sindicatos patronais da categoria. A comprovação acontece no momento em que associados do Sindicato dos Cegonheiros do Espírito Santo (Sintraveic-ES) denunciam a cobrança irregular de valores que consideram “abusivos” e até “extorsivos”. Os descontos estão sendo feitos diretamente da folha de pagamento dos fretes realizados pelos cegonheiros-empresários.

Publicidade: confira aqui o conteúdo do site Debate Jurídico

Eles também dizem que o sindicato tem poder de bloquear carregamentos de associados que não queiram acatar a determinação de concordar com o desconto de 10% sobre o faturamento bruto. Mesmo que o cegonheiro-empresário manifeste sua contrariedade com o desconto, ele permanece ativo. No demonstrativo de pagamento, a Tegma Gestão Logística identifica como “assembleia de 02.07.2020” a nomenclatura para definir o desconto. Procurada, a transportadora não quis se manifestar, preferindo silenciar. 

Nos lamentáveis episódios violentos ocorridos no final de 2018 nas proximidades da fábrica da Chery, localizada na cidade paulistana de Jacareí, cegonheiros-empresários chegaram a “premiar” os manifestantes, com o salto de 10 posições na fila de carregamentos, também envolvendo cargas da Tegma. Numa clara demonstração de que os sindicatos controlam os carregamentos das transportadoras, liderenças chegaram a publicar no aplicativo WhatsApp, a oferta. Quem participar do movimento em Jacareí, permanecendo no local durante todo o dia, avançará 10 posições na fila de carregamento, dizia o texto.

A submissão das transportadoras extrapola até mesmo os limites do cartel dos cegonheiros. Num passado não muito distante, o Sindicato dos Cegonheiros do Rio Grande do Sul (Sintravers) chegou a determinar à empresa Júlio Simões a suspensão dos carregamentos de uma empresa filiada à entidade patronal gaúcha. A transportadora acatou a ordem oriunda do sindicato. O motivo foi uma desavença entre a associada (Beto’Car) e o presidente do Sintravers, Jefferson de Souza Casagrande.

Farra sindical
A verdadeira farra sindical feita com o dinheiro dos cegonheiros-empresários também está sendo denunciada por associados ao Sintraveic-ES. De acordo com eles, a transportadora Tegma é a encarregada pela entidade patronal para realizar os descontos. Segundo eles, além de contribuírem para o Sintraveic-ES, há a obrigatoriedade de pagar mensalidades para o Sinaceg (São Bernardo do Campo), Sindicato dos Cegonheiros do Rio de Janeiro (Porto Real) e  Sindicato dos Cegonheiros de Jacareí (São Paulo).

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Transportadoras do cartel acatam todas as ordens de entidades patronais"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    É MEUS AMIGOS.
    ATÉ ONDE VAI PARAR ESSES ABSURDOS APLICADOS POR ESSES SINDICATOS CONTRA ATÉ MESMO SEUS ASSOCIADOS?
    ELES COMINAM COM BRAÇOS DE FERRO OS SEUS COOPTADOS, E AINDA COBRAM POR ESSES DESMANDOS!
    AS TRANSPORTADORAS VINCULADAS AO CARTEL, JUNTAMENTE COM SEUS PROPRIETÁRIOS, FAZEM O QUE QUEREM COM OS TRANSPORTES DE VEÍCULOS NOVOS PRODUZIDOS NO NOSSO PAÍS!
    NÃO PERMITEM QUE EXISTA CONCORRÊNCIA!
    NÃO RESPEITAM AS LEIS CONSTITUCIONAIS ATÉ MESMO A DA LIVRE CONCORRÊNCIA!
    BURLAM TODAS AS SUAS OBRIGAÇÕES COMO PATRÕES E AINDA MANDAM INCENDIAR OS CAMINHÕES DE SEUS CONCORRENTES.
    ULTIMAMENTE, PARA ENGANAREM A JUSTIÇA, ATÉ MANDAM QUEIMAR SEUS PRÓPRIOS EQUIPAMENTOS, PARA ENTÃO CULPAREM SEUS CONCORRENTES E, O PIOR DE TUDO, É SABERMOS QUE AS PRÓPRIAS MONTADORAS ASSUMEM OS PREJUÍZOS DE SEUS VEÍCULOS QUEIMADOS, PARA NÃO DEIXAREM DE EFETUAR OS TRANSPORTES POR ESSAS EMPRESAS DO CARTEL!
    ATÉ ONDE ISSO VAI PARAR NESSE NOSSO BRASIL?
    O GRANDE CHEFE DESSA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, QUE POSSUI 04 EMPRESAS TRANSPORTADORAS VINCULADAS AO SISTEMA, JUNTAMENTE COM A TEGMA, DEVERIA ESTAR FORA DO MERCADO, HÁ MUITO TEMPO E, SEUS ALVARÁS DE FUNCIONAMENTOS, TAMBÉM DEVERIAM ESTAR DEVIDAMENTE CANCELADOS PELA NOSSA JUSTIÇA!
    ONDE ESTÃO AS LEIS, QUE NÃO SÃO CUMPRIDAS!
    AINDA CONFIAMOS NAS MÃOS DOS HOMENS DA LEI DESSE NOSSO BRASIL!
    SÓ NOS RESTA AGUARDAR. NÃO É MESMO!
    “BRASIL ACIMA DE TUDO. DEUS ACIMA DE TODOS!”

Os comentários estão encerrados