Três Eixos implanta novas tecnologias na fabricação de pranchas e cegonhas destinadas ao transporte de veículos

Os equipamentos estão entrando em operação nas grandes transportadoras de veículos do país. O avanço na tecnologia oferece maior agilidade e segurança, além de proporcionar melhorias para os operadores com a inclusão de sistemas hidráulicos, facilitando as operações.

Do Rio Grande do Sul

O ano de 2024 está se mostrando bastante promissor no setor de transporte de veículos em todo o país em termos de investimento e tecnologia. Várias transportadoras de grande porte decidiram buscar inovação para seus equipamentos (cegonhas e pranchas). Para isso, contaram com o apoio e a participação da Três Eixos, empresa com sede na cidade de Caxias do Sul, município da serra gaúcha, distante 127 quilômetros de Porto Alegre. A empresa, segundo Régis Zanatta, gerente de engenharia, “está sempre buscando inovações para o transporte de veículos, oferecendo soluções para os diversos clientes”. Os modernos equipamentos, projetados em parceria com as transportadoras e desenvolvido pela fábrica gaúcha, atende às exigências do mercado, garantindo maior agilidade, segurança e, principalmente, facilidade aos operadores com o incremento de equipamentos hidráulicos.

A Três Eixos preferiu não revelar os números alentadores da produção ou o nome dos clientes, mas a reportagem apurou que a Transilva Logística (ES), Tegma Gestão Logística (SP), Sada Transportes e Armazenagem (MG) e Transportes Gabardo (RS) confirmaram encomendas. A Transilva já recebeu 20 pranchas com o novo conceito e a Tegma postou vídeo institucional em sua conta no Instagram mostrando e elogiando as novas cegonhas com comandos hidráulicos que facilitam o acionamento dos equipamentos, gerando grandes benefícios ao manuseio. Os semi-reboques, como também são chamadas as pranchas e as cegonhas, alinham-se às tendências do mercado reduzindo, inclusive, os riscos de avarias aos veículos transportados, automóveis, comerciais leves e caminhões.

Zanatta ressalta:

“A Três Eixos trabalha respeitando, principalmente, os concorrentes, assim como o meio ambiente. O foco é a constante inovação por meio da apresentação de soluções. Para o transporte de veículos, também estamos inovando com o lançamento de um produto com conceito de monobloco aberto.”

Ele acrescenta:

“Nosso setor de engenharia é rápido no estudo sobre as inovações. Do desenvolvimento até a entrega foram necessários apenas 150 dias.”

Sobre os novos equipamentos que começaram a chegar às transportadoras, Zanatta argumenta que as alterações, feitas em parceria com os clientes, “proporcionam otimização de frete, facilidade e segurança nas operações, melhoria quanto ao número de veículos transportados, incluindo os de tamanhos maiores, reduzindo também o nível de avarias, além da indispensável modernização das frotas”.

As pranchas e cegonhas de última geração colocadas no mercado pela Três Eixos, “possibilitam o acoplamento de praticamente todos os modelos de caminhões-trator. Nesses equipamentos, temos três posições de pino rei. Para facilitar a carga, temos inúmeros acessórios”, garante Zanatta.

Ele destaca:

Posso assegurar que são os equipamentos mais completos da categoria.” Além de facilitar as operações, temos inúmeras possibilidades de cargas devido ao verdadeiro leque de regulagens disponível.”

Sobre as pranchas, Zanatta enfatiza:

“Para este projeto específico, implantamos rampas de carregamento com acionamento hidráulico para os dois sentidos – sobe e desce para a frente e para trás. Piso rebaixado e rampas hidráulicas na barriga também fazem parte do equipamento.”

Os semi-reboques (pranchas e cegonha) que estão entrando em operação, fabricados pela Três Eixos, ainda segundo Zanatta, “possibilitam o trânsito em todos os países do Mercosul, assim como no Brasil, já que estão adequados às normas vigentes”.

Ele também revela que na planta de Caxias do Sul, a Três Eixos “trabalha em duas linhas distintas: para transporte de automóveis, podendo alcançar até 30 unidades por mês, e outra para transporte de chassi e caminhões, podendo chegar a 15 unidades mensais, considerando uma produção contínua”. Para cada equipamento, o tempo estimado de produção está entre 600 e 800 horas de trabalho. (Foto de abertura/Divulgação Três Eixos)

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Ciconia Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Três Eixos implanta novas tecnologias na fabricação de pranchas e cegonhas destinadas ao transporte de veículos"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    PARABÉNS PARA O ELABORADOR DESSE BRILHANTE EQUIPAMENTO.
    SÓ ESPERAMOS QUE AS TRANSPORTADORAS DE VEÍCULOS, QUE INTEGRAM O CARTEL DOS CEGONHEIROS, QUE JÁ DEVERIAM TER SEUS “ALVARÁS DE FUNCIONAMENTO CANCELADOS”, NÃO CONTINUEM ATIVOS, POIS OS DANOS CAUSADOS A NOSSA NAÇÃO BRASILEIRA, SÃO INCALCULÁVEIS E, O SINDICATO DESSAS EMPRESAS, QUE ATUA COMO SENDO “NACIONAL”, TAMBÉM SEJA IMEDIATAMENTE FECHADO.
    NADA MAIS A COMENTAR!

Os comentários estão encerrados