Uso de dinheiro em espécie cresceu 25% com aumento de casos de Covid-19

Levantamento realizado pela Tecban revelou que o volume de dinheiro sacado nos caixas eletrônicos da rede Banco24Horas cresceu 25% entre abril e julho. O aumento nas transações coincide com o avanço da pandemia de Covid-19 no Brasil. Foram registrados 180 milhões de transações (saques, extratos e transferências) nos cerca de 23 mil caixas eletrônicos da rede nos últimos quatro meses.

Publicidade: confira aqui o conteúdo do site Debate Jurídico

As informações mostram que o isolamento social e a crise econômica reforçam a importância da distribuição rápida e eficiente do dinheiro em espécie. Jaques Rosenzvaig, diretor-geral da TecBan, analisa a situação:

“Em um momento crítico como este, é natural que as pessoas optem por ter o dinheiro em mãos.”

Para vencer as dificuldades impostas pela pandemia será preciso aumentar a base monetária brasileira a fim de garantir a eficiência do sistema de distribuição de dinheiro para que todos tenham acesso. Rosenzvaig adverte:

“O Brasil vive no seu limite. O volume de dinheiro circulante é muito baixo – apenas 3,9% do PIB. Na China, esse percentual é mais que o dobro (8,9%). Os EUA registram 8,2% do PIB em moeda circulante e o Japão 21%.”

O aumento do volume de saques na rede entre abril e julho ocorre meses depois de a TecBan divulgar balanço das operações em 2019. Entre janeiro e dezembro do ano anterior, a marca alcançou a marca de 2,1 bilhões de transações, tornando-se na maior rede independente de caixas eletrônicos do mundo em volume de saques.

Os números impressionam. A rede atendeu 140 milhoes de pessoas em 2019. O montante das transações equivale a 4,6% do PIB brasileiro.

O ano de 2019 também registrou crescimento de 50,7% no faturamento da TBForte – empresa de segurança e transporte de valores fundada em 2008. A transportadora detém 5% de participação de mercado no atendimento a agências bancárias e 9% de participação em caixas eletrônicos.

ANTV BID da Volkswagen Cade Cartel dos cegonheiros Combate aos cartéis Fiat Ford Formação de cartel Gaeco GM Incêndios criminosos Jeep Justiça Federal Luiz Moan MPF Operação Pacto Polícia Federal Prejuízo causado pelo cartel Sada Sinaceg Sindicam Sintraveic-PE Sintravers STJ Tegma Tentativa de censura Transporte de veículos Transporte de veículos2 Transporte de veículos novos TRF-4 Vittorio Medioli Volkswagen

Um comentário sobre "Uso de dinheiro em espécie cresceu 25% com aumento de casos de Covid-19"

  1. LUIZ CARLOS BEZERRA disse:

    É EVIDENTE QUE O POVO EM ISOLAMENTO, PRECISA DE ESTAR COM DINHEIRO EM MÃOS, PARA ASSIM ENTÃO PAGAR SUAS DÍVIDAS, EM ESPÉCIE, QUE SERIA MUITO MELHOR QUE ENFRENTAR FILAS EM BANCOS.
    NÃO DÁ PRA DEIXAR O DINHEIRO GUARDADO EM BANCO, POIS NÃO SE SABE O QUE OCORRERÁ COM O VALOR REAL DA MOEDA, NO AMANHÃ!
    É TRISTE SIM, MAS É TUDO VERDADE!

Os comentários estão encerrados